22 de mai de 2012

Cleópatra (Lucy Hughes-Hallett)




Título: Cleópatra: histórias, sonhos e distorções
Autor: Lucy Hughes-Hallett
Editora Record, 486 p.

Qual personagem feminina histórica antiga desperta tanto a imaginação até hoje? Neste livro, a autora aborda as variadas imagens criadas sobre Cleópatra, seja no cinema, na música, no teatro, nas artes plásticas, na literatura e, acima de tudo, no imaginário cultural ocidental. A autora mostra que, longe de ser a mulher ardilosa e vil que seduziu e dois grandes generais romanos, Cleópatra era uma hábil diplomata, governante capaz que falava nove idiomas, inteligente, sedutora e eficiente administradora. Um livro interessante e muito recomendado para aqueles que procuram desmistificar a visão femme fatale de uma das grandes rainhas orientais de todos os tempos.

Desde pequena, sempre fui apaixonada por mitologia. Como está na raiz da nossa cultura, comecei lendo a mitologia grego-romana. De mitologia para história foi um pulo, então comecei a me interessar por aquela parte da história romana que mencionava o Egito. Principalmente por uma rainha, a última da última dinastia de faraós do Egito. Foi a partir daí que minha fascinação por Cleópatra começou. Sempre me incomodou o fato de só verem a rainha como uma mulher perigosa, que se aproveitou de sua beleza e das “artes femininas orientais” para seduzir e corromper os dois maiores generais de Roma de seu tempo. Então, esse livro foi um bálsamo porque a autora desmistifica todas as versões “maldosas” da rainha e a demonstra bem perto de como ela deve ter realmente sido. Uma leitura esclarecedora e muito mais satisfatória.

2 comentários: