19 de abr de 2019

Lendo o Brasil: GOIÁS - Meu livro de cordel (Cora Coralina)

Cora Coralina faz uma homenagem em 43 poemas aos menestréis nordestinos. Ela os considera 'irmãos do nordeste rude'. Apresenta a alma dos rios, das pedras, dos gestos exaustos das lavadeiras, a simplicidade da vida, do amor e da morte.


Cora Coralina é uma autora que eu só conhecia por nome, nunca havia lido nada dela, então quando achei na biblioteca este livro, foi fácil pegar e ler. Poesia não é comigo, mas decidi arriscar porque não conhecia nenhum outro autor nascido em Goiás. E a leitura me levou a perceber como nós não valorizamos o que é nosso, muitos escritores brasileiros que o público em geral desconhece, e como isso se revela uma perda para nós. Gostei de ter encontrado o livro e a autora.

Editora Global.
112 páginas.

17 de abr de 2019

198 livros: ESTADOS UNIDOS – Qualquer outro lugar (A.G. Howard)

Alyssa e seu pai Thomas, que recuperou suas memórias, estão atrás de uma maneira de salvar a mãe, presa no País das Maravilhas, assim como Jeb e Morfeu, que foram sugados para dentro de Qualquer Outro Lugar, o mundo do espelho onde os seres exilados do País das Maravilhas ficam presos, sem poder usar magia. Depois de enfrentarem alguns dos perigos que esse lugar tenebroso oferece, Thomas e Alyssa encontram Jeb e Morfeu, mas a jovem descobre que seu namorado está muito mudado e não é mais aquele jovem encantador e cheio de alegria que ela conheceu. No meio da luta para derrotar a Vermelha e restaurar o País das Maravilhas, Alyssa também precisa lidar com esse novo Jeb e com a promessa que fez a Morfeu, e nesse caminho, ela vai descobrir a verdadeira história da primeira Alice e de Lewis Carrol.


Basicamente, minha parte favorita deste livro é justamente essa, a verdadeira história de Alice e Lewis Carrol. Foi bem engenhoso o papel que a autora quis dar a ambos em sua história, e complementou de várias maneiras a história da própria Alice. Eu li um pedaço do final enquanto estava no meio do livro, mas surpreendentemente isso não estragou a história, porque até aquele final, ainda tinha muita coisa para acontecer. Essa história foi uma excelente maneira de finalizar essa trilogia, eu nunca fui chegada a história de Alice, sempre me pareceu confusa demais, mas A. G. Howard conseguiu me fazer mudar de opinião. Série completamente recomendada.

Editora Novo Conceito.
416 páginas.

12 de abr de 2019

Dumbo (Kari Sutherland) – DC 2019


Título: Dumbo: o circo dos sonhos
Autora: Kari Sutherland
Mês: Abril
Tema: Um livro com adaptação a ser lançada em 2019
Editora Universo dos Livros, 301p.

O circo dos Irmãos Medici está a beira da falência. Por isso, o dono está cancelando números e se desfazendo de animais. Milly e Joe são filhos das antigas estrelas da montaria, Holt e Annie e vivem no circo desde sempre. Sua mãe faleceu devido a uma doença, enquanto o pai estava voltando da guerra. Mas Holt perdeu o braço e agora precisa se adaptar a um novo serviço. Ele, a contragosto, se torna cuidador do filhote de elefante que Medici aposta que será a nova estrela do circo. Quando eles descobrem que o bebê pode voar, Milly e Joe ajudam o elefantinho, que só quer voltar para a mãe. Quando um famoso empresário oferece uma proposta irrecusável que pode tirar todo mundo do vermelho, Medici aceita sem questionar... até perceberem em que tipo de situação eles estão metidos, e que o mundo mágico prometido por Vandevere não é tão encantador assim.

Você é um milagre de elefante, Dumbo. E nós vamos trazer sua mamãe de volta para casa.

Eu infelizmente não fui ver a versão live-action de Dumbo no cinema. A versão animada lançada em 1941 eu vi, mas foi um daqueles filmes de Disney, como O cão e a raposa, que eu não faço mais questão de ver porque é garantia de choro forte. Algumas coisas mudaram de uma versão para outra, e mesmo sem ver a live-action, consegui identificar alguns dos atores do filme pelo personagem, mas o que eu gostei mesmo foi o final desta versão, muito mais satisfatória (apesar de, e por causa do, tom mais sombrio e realista da história). Uma curiosidade que descobri é que o filme de 1941 foi adaptado no livro infantil de Helen Aberson Mayer, falecida a 10 anos (3 de abril de 1999).


Pesquisando aqui e ali, também descobri que Helen se inspirou na história de Jumbo, “o maior elefante do mundo”, que foi capturado na África e chegou ainda filhote no zoológico de Londres em 1865. O elefante manso que permitia que visitantes subissem em seu lombo durante o dia para passear, tinha ataques de fúria durante a noite e só era acalmado por seu cuidador, cujas pesquisas sugerem que dava uísque para acalmar o animal.


Dentre outras coisas, David Attenborough e outros especialistas que examinaram o esqueleto de Jumbo para um documentário da BBC descobriram que o elefante tinha lesões nos quadris provavelmente causadas pelos visitantes que Jumbo tinha que carregar em seus passeios. Também para explicar o comportamente violento do animal, descobriram que os dentes dele eram malformados, o que, somado as lesões no quadril, causavam dores horrendas.


Quando foi vendido para o circo PT Barnum (o mesmo que virou tema de filme em 2017) em 1882, Jumbo só aceitou ser embarcado quando seu cuidador foi com ele. Sucesso nos EUA, o circo fez uma turnê que chegou no Canadá, onde morreu ao ser atropelado por um trem. Os pesquisadores concordaram que se tivesse vivido mais, provavelmente Jumbo teria se tornado o maior elefante do mundo (ele media 3,45m na época que morreu e ainda estava em crescimento). Em Ontário, cidade canadense, do acidente, existe uma estátua em homenagem a Jumbo.


Voltando ao livro e aos filmes, fico feliz de ver que a Disney fantasiou a vida de Jumbo. É menos traumatizante, mas também abre a discussão sobre a situação de vida de animais selvagens em circos e zoológicos. Graças a Deus a mentalidade humana já conseguiu evoluir um pouco sobre o assunto. Sobre o livro, indico. Vai fazer chorar, mas vale a pena.

10 de abr de 2019

Calling all witches! Novo livro sobre o mundo de Harry Potter


Anunciado lançamento de Calling all witches! The girls who left their mark on the Wizarding World. A sinopse (traduzido pelo site Garotas Nerds): 

Para todas as garotas tão espertas quanto Hermione Granger, tão dedicada quanto Tina Goldstein, e tão ferozes quanto Minerva McGonagall, este incrível livro está repleto das histórias das extraordinárias heroínas de Harry Potter e Animais Fantásticos! Além dos personagens mais conhecidos da série, conheça as mentoras, fundadoras, separadoras de regras e – sim, até mesmo vilões como Bellatrix Lestrange e Vinda Rosier – que fizeram do mundo mágico o que é hoje.
Completo, com lindas ilustrações coloridas e fotografias de momentos do filme, os fãs vão adorar esta brincadeira com as bruxas mais poderosas de nossa era. Explore as muitas maneiras pelas quais essas mulheres construíram, enriqueceram e salvaram o mundo mágico, e se inspiraram em suas histórias neste manual atraente – um must-have para os fãs! 

O livro já está em pré-venda na Amazon Brasil.

8 de abr de 2019

Maurício de Sousa (Maurício de Sousa) – DLS 2019


Título: Maurício de Sousa: biografia em quadrinhos
Autor: Maurício de Sousa
Mês: Abril
Tema: Um livro nacional
Editora Panini Livros, 116p.

Uma edição colorida e capa dura que conta a vida de Maurício de Sousa narrada por suas criações. Cada personagem narra um pequeno conjunto de acontecimentos marcantes da vida de Maurício de Sousa, dede seu início de carreira como criador de histórias e seu encontro com Stan Lee, até a transformação do personagem em um símbolo nacional de cultura.

Essa edição é uma coisa muito gracinha. Com a comemoração dos 80 anos do autor, saíram várias publicações biográficas do Maurício, este livro é uma delas. Adorei a ideia de pegarem os próprios personagens para contarem a história do seu criador, e acabei descobrindo muitas coisas interessantes, como uma exposição realizada em 2009 sobre Maurício e a turma. Outra coisa que gostei muito foi a inclusão de fotos pessoais. Como sempre, o colorido do livro chama atenção, e as notas no final do livro explicam um tiquinho mais sobre alguns acontecimentos. Completamente recomendado.

5 de abr de 2019

Conversando com Mrs. Dalloway (Celia Blue Johnson) – DLL 2019


Título: Conversando com Mrs. Dalloway
Autora: Celia Blue Johnson
Mês: Abril
Tema: Que na capa tenha uma das cores da bandeira do Brasil
Editora Casa da Palavra, 256p.

Sinopse: Celia Blue Johnson apresenta nesse maravilhoso livro as histórias por trás de 50 clássicos. O que inspirou e fez cada uma ganhar corpo e tornar-se um sucesso da literatura. Autores como J.R.R. Tolkien, Gabriel García Márquez e Lewis Carroll tiveram inspiração em frases aleatórias, lugares ou fatos corriqueiros para compor verdadeiras obras-primas. Os clássicos da literatura universal tratam não só da crítica e pensamento da época em que foram escritos, mas da universalidade dos sentimentos humanos no decorrer do tempo, tornando-os imortais. Conhecer mais do processo criativo dos grandes escritores nos aproxima tanto dessas histórias como de nossas próprias vidas.

Esse livro é mais um desses lançamentos que trazem listas de livros e autores, e eu particularmente estou adorando essa leva de publicações. Cada capítulo traz um autor diferente, cuja obra (no total, 50) se adequa a categoria em que a autora dividiu o livro. Por trazer autores que eu já conheço e livros que já li e adoro (Orgulho e Preconceito, por exemplo), a leitura foi fácil e empolgante, nem vi o tempo passar. Mais um recomendado.

3 de abr de 2019

O cavaleiro dos sete reinos (George R.R. Martin) – DLL 2019


Título: O cavaleiro dos sete reinos
Autor: George R.R. Martin
Mês: Abril
Tema: Que você comprou há mais de 2 anos
Editora Leya, 384p.

Um cavaleiro andante precisa se agarrar com força ao seu orgulho. Sem isso, não era mais que um mercenário.

Em O cavaleiro dos sete reinos, Dunk acaba de herdar as armas e os cavalos do cavaleiro a quem servia de escudeiro, Sor Arlan de Centarbor, quem o sagrou cavaleiro antes de morrer. Ele decide participar do torneio da Campina de Vaufreixo e acaba conhecendo Egg, sem ter noção da verdadeira identidade do menino. Ele entra no torneio com o nome de Sor Duncan, o Alto, mas acaba se metendo em problemas com os príncipes Targaryen.
O cavaleiro andante narra os acontecimentos de um ano e meio depois do torneio de Vaufreixo, quando Dunk já sabe que Egg é Aegon, um príncipe Targaryen. O menino agora é seu escudeiro o acompanha na tentativa de resolver a disputa territorial entre Sor Eustace Osgrey e Lady Rohanne Webber, a Viúva Vermelha, e Dunk acaba descobrindo mais do que imaginava sobre a Rebelião Blackfire (que começou quando os bastardos de Aegon, o Indigno, resolveram tomar o trono do herdeiro por dirieto).
Em O cavaleiro misterioso, Dunk e Egg estão a caminho do Norte para lutar com os Stark quando encontram uma comitiva de cavaleiros e são convidados para uma festa de casamento, sem saber da trama que está se desenvolvendo por debaixo dos panos nupciais. O que está acontecendo na verdade é uma reunião entre antigos apoiadores Blackfire que objetivam tirar do trono Aerys e com ele sua Mão, Brynden Rivers, e colocar lá um pretendente de descendência bastarda. A coisa toda muda quando o próprio Olho de Corvo entra em cena.

“Um cavaleiro andante é o tipo mais verdadeiro de cavaleiro, Dunk”

Faz é tempo que eu tenho esse livro e estava esperando a hora certa para ler. Quando se trata do mundo criado por Martin, todo novo livro eu resolvo guardar na estante para ver se não acabo tão rápido, já que não se tem uma data certa para o lançamento dos livros que faltam para completar a série Mundo de gelo e fogo. Tinha minhas dúvidas sobre esse livro em particular, mesmo sendo esses personagens muito importantes para a construção do enredo que se vê na série, e ainda bem que não fiquei decepcionada. 
Vale cada minuto da leitura. Egg acaba sendo um personagem bem divertido e sua interação com Dunk, um dos futuros soldados mais aclamados da Guarda Real. São três contos retratando três acontecimentos durante a infância de Aegon e juventude de Duncan, e eu confesso que por mostrar mais de Brynden Rivers (aquele que os fãs tem absoluta certeza de ser o vidente na árvore que auxilia Bran Stark), o último conto se provou o meu favorito. Livro completamente indicado.