29 de jun de 2018

Little Women (2017)


A história essa: durante a Guerra Civil americana, a Sra. March e suas quatro filhas Meg, Jo, Beth e Amy vivem como podem, com suas tarefas domésticas diárias e tentando lidar com a falta do pai. Meg gosta de luxo, Jo adora ler, Beth é a mais bondosa e Amy gosta de arte. As mulherzinhas fazem amizade com Laurie e seu avô, o Sr. Lawrence, e tem o tempo dividido entre o cuidado com a casa e o aprendizado de valores morais importantes. Um grande amigo das quatro, Laurie se apaixona por Jo, mas ela não pensa nesses assuntos. Quando uma grave doença lança uma sombra sobre a quietude da família, a união que existe entre as mulherzinhas as ajudam a suportar tudo.

Essa série é um primor. Não sei como eu só a descobri agora. Faz tempo que eu estava precisando de uma com esse teor leve e divertido (desde que acabou Downton Abbey, na verdade). Eu li esse livro faz um tempo e me encantei pela história.


Já vi gente falando que o elenco falha em passar para o telespectador aquela doçura das personagens do livro, mas isso não é verdade. Tem nomes de peso, como Dame Angela Lansbury (a não-muito-tolerável Tia March), Sir Michael Gambon (o vizinho benevolente Mr. Laurence) e Emily Watson (Marmee March).


As não tão conhecidas Willa Fitzgerald (Meg), Kathryn Newton (Amy), Maya Hawke (Jo) e Annes Elwy (Beth) conseguem captar o tom de cada uma das personagens principais, mas foi Jonah Hauer-King (Laurie) que me encantou mesmo. As tentativas de romance com Jo são sempre fofas e adoráveis.
A história toca em temas universais, e talvez por isso seja um livro que encante até hoje (eu voltei a ler depois da série) mesmo que algumas coisas tenham sido mudadas. A trilha sonora, composta por Andrew Bird, é perfeita (principalmente na cena entre Laurie e Jo). Eu adorei. Assistir essa série foi um bálsamo muito bem vindo. Indico completamente.

27 de jun de 2018

Anne Frank (Sid Jacobson) – BL 2018


Título: Anne Frank: a biografia ilustrada
Autor: Sid Jacobson
Mês: Junho
Tema: Período da 2ª Guerra Mundial
Editora Quadrinhos na cia, 160p.

Sinopse: Com acesso total aos arquivos da Casa de Anne Frank, em Amsterdam, Sid Jacobson e Ernie Colón realizaram esta extraordinária graphic novel. A partir de intensa pesquisa e cuidadosa contextualização histórica, os autores reconstituem a vida de Annelies Marie Frank, do seu nascimento, em junho de 1929, até sua morte precoce, em março de 1945, de tifo, no campo de concentração de Bergen-Belsen. Em julho de 1942, Anne, seu pai, Otto, sua mãe, Edith, e sua irmã mais velha, Margot, passaram a viver em um esconderijo em um prédio de Amsterdam para escapar dos nazistas que ocupavam a Holanda durante a Segunda Guerra Mundial. Lá, escreveu a maior parte do diário que se tornaria, nas décadas seguintes, o mais célebre testemunho dos horrores do holocausto.

Quando se trata de Anne Frank, não dá para se cansar. Não sei quantas edições e variações desse diário eu já li, mas toda vez parece que estou lendo pela primeira vez, toda vez é uma leitura impactante. Fiquei apaixonada por essa HQ assim que vi, as ilustrações são muito bonitas, além disso, o volume também traz algumas fotos da família Frank e dos ocupantes do anexo onde eles se esconderam, uma cronologia dos acontecimentos desde o casamento dos Frank até o falecimento de Otto, anos depois do sucesso de publicação do diário da filha. Vale muito a pena.

25 de jun de 2018

Once upon a time – BL 2018


Título: Once upon a time: uma antologia de contos de fadas
Mês: Junho
Tema: Livro de contos
Editora Planeta do Brasil, 272p.

Sinopse: Três palavrinhas que, depois de mais de dois séculos, ainda conseguem transportar os leitores para cenários de mistérios, intrigas e traição, vida e morte, amor e abandono. Em seu esforço para preservar a cultura popular, sem querer os Irmãos Grimm criaram um marco atemporal e eterno da literatura ocidental. Com este livro de contos de fadas, lindamente ilustrado por Kevin Tong, você poderá reencontrar as histórias e os personagens que aprendeu a amar.
Corra pela floresta com Chapeuzinho Vermelho. Vá ao baile com Cinderela. Coma uma maçã com Branca de Neve. Com suas bruxas e fadas, rainhas más e reis bondosos, sapos que viram príncipe e princesas adormecidas os contos de Grimm são clássicos que encantam crianças e adultos. Com o prefácio escrito pelos criadores de Once upon a time, da ABC, entendemos porque estes contos continuam atuais. A série dá vida a alguns desses personagens clássicos numa grande reinterpretação do mundo do faz de conta. Fica aqui o convite para que você mergulhe mais uma vez nessas histórias maravilhosas e seu mundo mágico.

Na onda do sucesso da série Once upon a time, foram lançados alguns livros com essa temática dos contos de fadas. Este foi um deles. Não tem muita diferença deste livro para outras coletâneas de contos por aí, na verdade. De capa dura, a diagramação é bem feita e a tradução flui bem, as escolhas para nomes e situações funcionaram. Vale a pena porque se você for louco (a) por contos de fadas como eu, acaba tendo em mãos mais uma boa variação das histórias, além de poder conhecer algumas fora dos tradicionais contos.

22 de jun de 2018

A ascensão das trevas (Morgan Rhodes) – D12ML 2018


Título: A ascensão das trevas
Autora: Morgan Rhodes
Mês: Junho
Tema: Um livro do seu gênero favorito
Editora Seguinte, 424p.

Gaius conquistou Mítica inteira, mas ele ainda não está satisfeito. Agora ele está em busca da Tétrade, um conjunto de quatro cristais cuja magia torna quem os tiver no ser mais poderoso do mundo. O que ele não sabe é que seus filhos, Magnus e Lúcia também querem os cristais. Nessa corrida pela Tétrade, Lúcia ainda está aprendendo a lidar com seus poderes, enquanto Magnus não consegue mais se entender quando está perto de Cleo. A princesa também começa a vê-lo com outros olhos, mas o ódio e desejo de vingança pela família ainda são muito fortes. Outro que não sabe o que sente é o rebelde Jonas Agallon, dividido entre a princesa e a amiga Lysandra. Traições, mortes, amores, tudo está entrelaçado nessa busca por poder e vingança.

Peguei esse livro num dos raros momentos em que eu não tinha mais nenhum outro a vista para o tema. Não lembrava mais nada do segundo livro da série (esse é o terceiro), mas consegui me situar depois de poucas páginas. A história segue o mesmo ritmo das primeiras, a ação não para. Eu vibrei com a mudança entre Magnus e Cleo, estava torcendo fazia tempo por eles. Algumas coisas me surpreenderam, outras me deixaram com muito ódio (não posso falar que coisas para não dar spoiler, esse é umas das leituras em que isso acontece, não posso alongar a resenha se não escrevo mais do que devo). Não vejo a hora de ler os livros seguintes.

20 de jun de 2018

Legado de sangue (Claudia Gray) – DLL 2018


Título: Legado de sangue
Autor: Claudia Gray
Mês: Junho
Tema: Um livro de um autor que nasceu em Junho
Editora Aleph, 360p.

A senadora Leia Organa é uma força constante no Senado. Só que debaixo das aparências, Leia está cansada da vida política, pois agora os senadores só sabem discutir infinitamente sem nenhum propósito e sem nenhuma capacidade de real decisão. O senado agora se divide entre os centristas (que querem um governo galáctico mais forte) e os populistas (grupo que acredita na autonomia dos planetas), do qual Leia faz parte. Quando Leia finalmente decide deixar tudo para trás e seguir com Han em viagens pela galáxia, ela resolve averiguar uma denúncia sobre quartéis em um planeta distante, pois quer sair das discussões e se sentir fazendo a diferença de novo. Um senador centrista, Ransolm Casterfo, se oferece para acompanhá-la. De início, os dois não se dão bem, pois Leia vê em Casterfo um apoiador do Império. Mas a medida em que eles convivem e a confiança cresce, eles acabam descobrindo mais sobre o passado um do outro e uma amizade surge. Mas tudo é posto a perder quando uma outra senadora centrista acaba fazendo um grande segredo de Leia vir à tona, causando consternação e tirando o crédito e o poder das mãos da princesa justamente no momento em que ela mais precisa de ambos.

Desde que comecei a pegar livros sobre (e de) Star Wars para ler, tenho sido surpreendida da melhor maneira possível. Até agora só li os livros que preenchem as lacunas entre os episódios e só uma novelização, e não fiquei decepcionada, pelo contrário. Este livro, que se passa antes dos acontecimentos do Episódio VII O despertar da força, é centrado na vida da princesa Leia como senadora e é um verdadeiro primor. De início, não tem muita diferença sobre o que vemos dela nos filmes: sua determinação, coragem e teimosia; o quê a mais fica por conta dos sentimentos dela e suas reminiscências ao descobrir quem era Darth Vader e sua ligação com ele. Mais ainda, dá para ver de que forma teve início a Primeira Ordem e como eles conseguiram se infiltrar no senado.
Tive muitas surpresas do início ao fim, com praticamente todos os personagens, mesmo quando eu achava que sabia o que iria acontecer. A estrutura política da galáxia naquele momento é bem explicada neste livro (diferente do que acontece no filme), então se você se interessa por esse aspecto mas ficou decepcionado com o que viu nas telas, recomendo este livro. Maaaasss... se você acha que vai encontrar aqui a transformação de Ben Solo em Kylo Ren, desculpe, não vai. Como ando por fora das publicações sobre Star Wars, ainda não sei de nenhum livro revelando isso (mais do que nós vimos no filme). De qualquer forma, é um ótimo livro. Um dos melhores.

18 de jun de 2018

A casa dos muitos caminhos (Diana Wynne Jones) – DLL 2018


Título: A casa dos muitos caminhos
Autora: Diana Wynne Jones
Mês: Junho
Tema: Um livro escrito de 2008 pra trás
Editora Record, 304p.

Charmain adora ler e tem muita vontade de trabalhar na Biblioteca Real, mas sua tia Semprônia sugere um dia que ela poderia ir cuidar da casa do William Norland, um mago que está doente, para que ele possa se tratar. Ela não reluta (muito) e vai, pois está acostumada a obedecer. Só que para quem nunca fez nenhuma tarefa doméstica na vida, cuidar de uma casa que tem vários caminhos e onde é fácil se perder não vai ser tarefa fácil. Mas o tio a ajuda através de mensagens, basta perguntar e ele responde. Tendo como companhia somente uma cachorrinha chamada Desamparada, e o aprendiz Peter, Chairman aprende a arrumar e lavar. Quando recebe uma carta dizendo que foi aceita para trabalhar na Biblioteca real, ela se empolga e vai, e acaba descobrindo segredos e vivendo aventuras para ajudar a família real.

Eu não esperava nada desse livro. Muito melhor do que O castelo animado, a história é bem mais envolvente e a protagonista me cativou mais. Eu li os livros dessa série fora de ordem, mas não foi nada que interferisse nos acontecimentos, porque os pontos de ligação entre as histórias são mencionados, mas não existe uma cronologia. Ainda estou me decidindo entre manter os livros ou trocá-los, mas mesmo que eu não vá lê-los de novo, valeu a pena conhecer mais o trabalho da aluna de Lewis e Tolkien e professora de Rowling.

15 de jun de 2018

Nômades do norte (James Oliver Curwood) – DLL 2018


Título: Nômades do norte
Autor: James Oliver Curwood
Mês: Junho
Tema: Um livro que tenha a primeira letra do seu nome no título
Editora Companhia Editora Nacional, 222p.

Neewa, um ursinho bebê, tem sua mãe morta por um caçador. Mas esse caçador não parece ser um homem impiedoso. Challoner, o homem, descobre onde Neewa se esconde e pega-o, juntando o filhote com seu cachorro Miki. Um acidente no rio acaba fazendo com que os dois filhotes fiquem juntos e assim começa uma aventura nas planícies geladas do Canadá, pois Neewa e Miki terão que aprender a lidar com a natureza selvagem que os rodeia. Eles conhecem novos cheiros e lugares, enfrentam perigos e crescem, deixando a inocência de lado, mas a amizade entre eles se torna lenda para os habitantes do lugar.

Lindo, lindo, lindo. Histórias com animais eu já fico esperando coisa triste ou tragédia, mas esse livro foi uma delícia de ler. A amizade entre os dois filhotes é descrita de uma maneira linda, quando eles se separam deu um aperto no coração, quase eu choro (se fosse filme eu tinha chorado com certeza kkkkkk), mas o final é lindo. Adorei.

13 de jun de 2018

Romeu e Julieta (William Shakespeare) – DLL 2018


Título: Romeu e Julieta
Autor: William Shakespeare
Mês: Junho
Tema: Um livro de romance
Editora Farol Literário, 80p.

Sinopse: O ódio entre Capuletos e Montéquios, duas famílias rivais, era bem conhecido em Verona. Mesmo assim, o amor floresceu entre Romeu e Julieta. A antiga rixa acaba fazendo com que Romeu seja exilado, mas mesmo quando o jovem consegue voltar para sua amada, uma série de contratempos leva ao desfecho trágico de uma das histórias de amor mais famosas da literatura. Nesta edição, ela é adaptada para os jovens leitores em uma linguagem mais simples, porém shakespeariana, e com arte que recria a Itália feudal do século XVI.

Esse foi um dos livros que eu peguei só por pura falta de opção, já que sou muito seletiva com os romances que leio. Romeu e Julieta nunca foi nem de longe meu livro favorito de Shakespeare (prefiro muito mais Sonho de uma noite de verão), então nunca havia lido nem livro nem qualquer outro tipo de adaptação (apesar de ter visto filmes e peças, afinal, quem nunca?) Só resolvi arriscar mesmo pelo fato de ser uma HQ, e o colorido e os traços não me decepcionaram. Gosto quando esse tipo de recurso visual retrata pessoas com traços reais ao invés de parecerem bonecos. Mesmo sem ser fã da história, indico, afinal, clássico é clássico.

11 de jun de 2018

As mais 5 (Patrícia Barboza) – DLL 2018


Título: As mais 5: sorte no jogo, sorte no amor
Autora: Patrícia Barboza
Mês: Junho
Tema: Um livro que se passe no Brasil
Editora Verus, 174p.

Sinopse: Todo mundo já deve ter ouvido, pelo menos uma vez na vida, o ditado “Sorte no jogo, azar no amor”. Mas será que ele está certo? Susana, a S das MAIS e a esportista da turma, narra as aventuras do último trimestre do primeiro ano do ensino médio. A atleta mais badalada do Centro Educacional Machado prova nesta história que os ditos populares nem sempre são verdadeiros. Fazer parte de um time de vôlei profissional é a realização de um sonho! Susana vai enfrentar seu grande desafio durante o campeonato carioca da Liga Feminina Juvenil. Ao mesmo tempo em que precisa se dedicar ao máximo nos jogos, ela é obrigada a lidar com a saudade do namorado, que sai em turnê para divulgar seu novo disco. E nada mais legal que ter as melhores amigas para dar apoio nesse grande jogo que é a vida! Mari, Aninha e Ingrid estarão ao lado de Susana em todos os momentos do livro que encerra a série. Acontecimentos surpreendentes vão movimentar a vida dessas quatro garotas inseparáveis. Vista a camisa das MAIS e vibre com suas histórias, desafios, amores e sonhos!

O último livro da série As mais. Adorei. De início, eu não dava nada para essa série, achava que seria só mais uns livros com drama juvenil. Claro, as capas me encantaram pelo colorido, mas eu pensei que seria só isso. Mais uma vez que me enganei. Nunca pude escolher qual das Mais era a minha favorita, achei que chegando no último livro, eu já saberia, mas agora vejo que pouco importa, porque através de cada uma delas, relembrei a minha época de adolescente, e apesar de não ter tido uma turma legal assim, ainda valeu a pena lembrar desses momentos. Um livro pequeno, que eu li em poucas horas. Agora é acreditar que talvez a Patrícia Barboza ainda escreva sobre elas no futuro (talvez mostrando a vida na faculdade e o que a distância significa para a amizade delas?). Série ótima que vale cada minuto de leitura.

8 de jun de 2018

Rainha Vitória (Lytton Strachey) – DLS 2018


Título: Rainha Vitória
Autor: Lytton Strachey
Mês: Junho
Tema: Um livro baseado em fatos reais
Editora BestBolso, 336p.

Sinopse: Herdando o trono aos 18 anos em uma época instável e violenta na Grã-Bretanha, Vitória foi uma das mais famosas e controversas soberanas. Mãe de nove filhos, viúva do príncipe Albert, reinou por 64 anos, de 1837 a 1901, o mais longo da história britânica. Este período foi um marco da industrialização, da expansão econômica e dos avanços que nos permitiram novos padrões de desenvolvimento urbano, como trens e metrô, a disseminação dos jornais, a invenção da fotografia e um extraordinário desenvolvimento artístico. Mas a era vitoriana foi também uma época de conservadorismo, da grande fome que matou mais de um milhão de pessoas na Irlanda, das Guerras do Ópio na China e da ocupação britânica no Egito. Lytton Strachey surpreende por sua abordagem concisa que revolucionou a arte da biografia ao revelar a monarca com admirável originalidade. Strachey compôs o melhor retrato literário da rainha que é símbolo de uma era.

Eles quiseram me tratar como uma menina, mas vou lhes mostrar que sou a rainha da Inglaterra.

Uma das melhores biografias que já li. O livro é meio fino, mas o autor, um grande admirador da rainha, consegue mostrar os principais fatos da vida da mulher que deu nome a uma era. Apesar de seus constantes elogios e sua omissão de alguns fatos escandalosos, a narração não deixa nada a dever, simplesmente porque Lytton queria escrever algo agradável que quisesse e gostasse de ler depois. O livro não é uma crítica ou análise social, se você quiser um livro para fazer um estudo aprofundado sobre a rainha e sua época, vai ficar decepcionado. Se quiser, no entanto, um livro introdutório, então está no caminho certo. Indicado.