19 de ago de 2019

198 livros: SUÉCIA – A livraria dos finais felizes (Katarina Bivald)

Sara está perto dos seus 30 anos e nunca havia saído da Suécia antes. Sua vida é simples e seus muitos objetivos. Ela gosta muito de ler e acaba desenvolvendo por cartas uma amizade com a americana Amy, que a convida a visita-la em Broken Wheel. Mas quando Sara chega a cidade, ninguém sabe exatamente o que fazer com ela, pois Amy faleceu. A jovem é acolhida pelos moradores da pequena cidade e descobre mais sobre a vida de Amy. Quando Sara encontra a biblioteca particular da amiga, a jovem decide fazer algo para retribuir a cidade que a recebeu, sem imaginar que nesse processo irá descobrir tanto sobre si mesma e sobre o que realmente quer para sua vida.


Esse livro me chamou a atenção desde o início, e francamente eu tinha outras opções para o mês, mas resolvi ficar com ele mesmo. Sempre curti livros sobre livros, e A livraria dos finais felizes é também um livro sobre pessoas. No início a história ficou meio arrastada, mas depois que Sara resolve o que fazer com a biblioteca de Amy, começa a melhorar.

Ela estava convencida de que, assim que começassem a ler, os moradores de Broken Wheel se sentiriam muito melhor.

As citações dos livros é um chamariz, e eu curti bastante a “classificação” que ela deu aos livros na hora de coloca-los nas estantes. Também consegui me identificar bastante com a protagonista quando ela fala de sua adolescência, que passou com um livro debaixo do nariz (acho que todo leitor inveterado pode se identificar com isso). Gostei muito do livro, o final não foi o que eu esperava, mas valeu a pena.

Editora Suma de Letras.
334 páginas.

14 de ago de 2019

A missão do contrabandista (Greg Rucka) – DC 2019


Título: A missão do contrabandista
Autor: Greg Rucka
Mês: Agosto
Tema: Um livro com personagens que não sejam humanos
Editora Seguinte, 200p.

Han Solo, agora já um homem mais velho, está sentado em um bar em algum lugar da galáxia, escutando uma conversa entre mercenários sobre a melhor nave de todas, e chegam a conclusão de que seria a Millenium Falcon. Ele então se intromete na conversa e oferece uma aventura em troca de uma bebida. Ele conta a história de quando, logo após receberem as medalhas de bravura pela destruição da Estrela da Morte, Han e Chewbacca estão pensando em voltar a vida de contrabando, mas acabam aceitando realizar a missão que Leia pede: resgatar o tenente Ematt no planeta Cykron. Ele é o líder e único sobrevivente de um grupo rebelde chamado Picanços, responsáveis por identificar e preparar novos lugares para servirem de bases para a rebelião, que agora está em fuga já que o império descobriu a localização de sua base. Muito a contragosto, eles aceitam a partem para o resgate, e tem que enfrentar não só a implacável comandante Alecia Beck, mas vários caçadores de recompensas que estão atrás de Han a mando de Jabba.

A história se passa logo após o final do episódio VI, e é muito divertida. Eu particularmente estou adorando essas histórias que preenchem as lacunas sobre o que aconteceu com os heróis rebeldes depois da destruição da Estrela da Morte. Isso sem falar na constante provocação entre Han e Leia e como ele sempre faz o que ela quer (ela cantando vitória, ele sem querer dar o braço a torcer), sinceramente essa parte é muito curta mas eu amo. Outro chamariz é o fato de mostrar um pouquinho mais sobre a personalidade de Han e seus problemas pessoais... O livro é rápido de ler porque a ação é constante. Muito recomendado.

12 de ago de 2019

A nova história e glória da Dinastia Pato – DLS 2019


Título: A nova história e glória da Dinastia Pato
Mês: Agosto
Tema: Um mangá ou uma HQ
Editora Abril, 192p.

O destino de Donald, Tio Patinhas e dos membros da Família Pato nos próximos seis séculos. Além de trazer aventuras inéditas, esta edição também mostra os bastidores da história e entrevistas com os autores.

Essa HQ continua com a coleção História e glória da dinastia Pato, só que ao invés de mostrar os antepassados do Tio Patinhas e família, as histórias giram em torno do futuro dos personagens. Dividido em seis capítulos, algumas seguem um rumo distópico, o que foi interessante, pois acabou me fazendo pensar no futuro da raça humana e no que será considerado evolução daqui a um tempo... De qualidade impecável como a série original, completamente indicado.

9 de ago de 2019

O mundo de Downton Abbey (Jessica Fellowes) – DLLC 2019


Título: O mundo de Downton Abbey
Autora: Jessica Fellowes
Mês: Agosto
Tema: Um livro que se passa em um lugar que você sempre quis visitar
Editora Intrínseca, 303p.

Sinopse: O sol nasce por trás de Downton Abbey, uma casa grandiosa e esplêndida em um terreno grandioso e esplêndido. A casa parece tão segura de si que dá a impressão de que o modo de vida que ela representa irá durar mais mil anos. Mas isso não acontecerá. O Mundo de Downton Abbey é o guia oficial das duas primeiras temporadas da série televisiva que virou uma verdadeira febre na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos ao contar a história da aristocrática família Crawley e seus criados, em uma suntuosa residência campestre da Inglaterra.
Além de encantar os fãs com fotos exclusivas de bastidores, depoimentos dos atores e da equipe técnica, o livro oferece um retrato muito vibrante daquele período de grandes mudanças (1912-1919). Cada capítulo trata de um tema, como vida familiar, romance, sociedade, criadagem, guerra, e é caprichosamente ilustrado com fotos antigas, artigos de jornal, partituras, anúncios e muito mais. Tudo para permitir que o leitor conheça melhor o contexto dos acontecimentos da trama, descubra os personagens reais que serviram de inspiração para a ficção e se encante com saborosos relatos da época.

Como tantas séries, eu vi trocentas recomendações de Downton Abbey e me interessei em assistir. Foi amor á primeira vista, me apaixonei por tudo, sinceramente esta foi uma das poucas séries em que não se encontra nada de errado. Algumas coisas me deixaram chateada, como a decisão de alguns atores em deixar a série, mas o produtor soube direcionar a história muito bem, mesmo com os fins chocantes. Então, quando a série acabou, fiquei meio obcecada em conseguir colocar as mãos neste livro por pura curiosidade sobre os bastidores, e não fiquei decepcionada. Visitar o castelo de Highclere já está na minha lista de “lugares para visitar antes de morrer” (junto aos itinerários de lugares ligados a Tolkien, Jane Austen e Rowling, sim, sou desse tipo de fã). Livro completamente recomendado para qualquer fã de romances históricos e principalmente apaixonado por Downton Abbey.

5 de ago de 2019

Rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda (Howard Pyle) – DLL 2019


Título: Rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda
Autor: Howard Pyle
Mês: Agosto
Tema: Com a capa laranja
Editora Zahar, 328p.

Howard Pyle nascey em Wilmington, Delaware, em 1853. Desde criança se interessava por artes e durante os últimos anos de sua vida, escreveu a tetralogia cuja figura principal se centra no famoso Rei Arthur e seus cavaleiros. O primeiro livro, Rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda” é dividido em duas partes: na primeira, ele descreve a infância de Arthur e como ele se tornou rei; na segunda, narra-se a vida de Merlin e dois cavaleiros famosos da Távola Redonda, Sir Gawaine e Sir Pellias.

Para começo de conversa, eu não fazia ideia de que esse livro fazia parte de uma tetralogia, e agora estou procurando para ver se a Zahar pretende publicar ou se já existe por aí. A leitura foi meio arrastada no início por causa da introdução sobre as variadas versões sobre a história do Rei Arthur. Outra coisa que me fez ter dificuldade em ler esse livro diz respeito a linguagem que, claro, foi inspirada nos textos medievais, mas que definitivamente não se adequa mais hoje (porque tudo é muito belo, ou muito heroico, ou muito encantador, toda essa repetição foi extremamente cansativa). As ilustrações de Pyle, todas as 41, complementam o clima medieval característico da história. Recomendo.