12 de ago. de 2022

O caminho alpino (Lucy Maud Montgomery) – DLL 2022



Título: O caminho alpino: a história da minha carreira 
Autora: Lucy Maud Montgomery 
Mês: Agosto 
Tema: Um livro com narração em primeira pessoa 
Editora Principis, 95p. 

Sinopse: Lucy Maud Montgomery compartilha neste livro a sua tempestuosa jornada para a realização do sonho que nutria desde criança: ser escritora. As memórias da sua infância na Ilha Prince Edward retratam em detalhes a sua vida na zona rural com os amigos e familiares. Trechos do seu diário são relatos do seu trabalho como jornalista. Mesmo com a negativa de seus manuscritos, Montgomery persistiu em seu sonho e quando finalmente publicados, ela teve uma rápida ascensão. Seu objetivo foi alcançado, mas alguns problemas vieram com a fama. Conheça a trajetória da criadora da série Anne de Green Gables e encontre influências de sua vida em suas obras. 

Um livro muito curtinho, daquelas leituras que você deseja que não termine nunca. Foi muito bom conhecer a autora de Anne através de suas próprias palavras. Ela fala das origens de sua família sem se prender muito em detalhes, o que eu imagino que possa cansar o leitor. O enfoque que ela dá, claro, é no seu objetivo de virar uma escritora. Li em um dia, valeu muito a pena. Recomendo.

10 de ago. de 2022

Nada dramática (Dayse Dantas) – DLL 2022


 

Título: Nada dramática: Aventuras e desventuras de uma garota que sobreviveu ao ensino médio sem ser popular, sem fazer mimimi... e sem conseguir evitar de se apaixonar 
Autora: Dayse Dantas 
Mês: Agosto 
Tema: Um livro com título que comece com a inicial de seu nome 
Editora Gutenberg, 320p. 

Sinopse: Camilla Pinheiro conseguiu passar sua vida escolar praticamente ilesa, sem se envolver em dramas adolescentes. Isso é uma grande vitória para ela, que sempre foi muito aplicada nas aulas. E pretende continuar assim, agora que está no terceiro ano do ensino médio do colégio Coliseu, um dos mais puxados e concorridos de Goiânia. Sempre organizada, seus planos para o último semestre se resumem a um só objetivo: passar no vestibular com as melhores notas. 
Porém, graças a uma confusão amorosa envolvendo seu melhor amigo, Camilla vê seus dias calmos de estudos se transformarem, em meio a revoluções escolares, brigas familiares, intrigas na turma, dúvidas sobre o futuro e até uma inesperada paixão, que ela insiste em negar para si mesma. Para se abstrair do mundo real, agora virado de cabeça para baixo, ela posta em seu blog as aventuras da “Agente C”, sua identidade nada secreta para quem a conhece e sabe o que é viver um dos períodos mais intensos da vida. 

Eu gostei desse livro. Como foi difícil encontrar um livro para esse tema, mas compensou porque a leitura foi divertida. Eu não sei se escola de rico e escola de pobre é igual em todo lugar do Brasil, mas já sabia que os estudos em Goiânia são bem puxados. A surpresa no livro ficou a cargo do blog e da identidade secreta da Camilla. O bom de tudo é que a autora cumpre o que promete com a premissa do livro: ela não inventa grandes mistérios nem cria plot twist, o que deixa a leitura bem leve, e acabou me lembrando dos meus tempos de ensino médio. Muito recomendado.

8 de ago. de 2022

O duque e eu (Julia Quinn) – DLL 2022


 

Título: O duque e eu 
Autora: Julia Quinn 
Mês: Agosto 
Tema: Um livro escolhido em homenagem a Tammy 
Editora Arqueiro, 281p. 

Simon Basset é o herdeiro mais cobiçado de Londres. Novo duque de Hastings, acaba de voltar a cidade e já virou motivo de fofoca e da atenção das jovens e suas mães casamenteiras. Amigo íntimo de Anthony Bridgerton, ele foge do casamento e não pensa em ter filhos por motivos muito pessoais. Ao ajudar Daphne, irmã de Anthony, a sair de uma situação embaraçosa, os dois se tornam amigos e resolvem um ajudar ao outro. Só que essa convivência acaba despertando algo mais entre eles, mesmo que ambos queiram coisas muito diferentes da vida... 

Bom, eu não sabia muito o que pensar sobre esse livro. Foi um dos que encontrei na lista da Tammy e depois de ler, só queria ter tido a chance de comentar com ela sobre ele. Eu soube que esse livro da Julia Quinn seria adaptado, vi o trailer, vi algumas cenas, vi comentários sobre a série (tanto de quem já havia lido o livro quanto de outras pessoas), mas mesmo assim não tinha uma ideia formada. Talvez porque faz um bom tempo que eu não lia nada do gênero. A história já começa de uma forma que foi uma surpresa, e eu li ele sem conseguir imaginar para o casal principal outras pessoas além dos atores escolhidos. Dá para entender porque todo mundo pirava no Simon, ele é realmente um personagem envolvente, mas quem me surpreendeu mesmo foi Daphne. Eu achava uma coisa, e a autora entrega outra, e foi muito bom.

11 de jul. de 2022

Wonder Woman (Nancy Holder) – PSRC 2022

Título: Wonder Woman 
Autora: Nancy Holder 
Mês: Julho 
Tema: Um livro sobre ou que se passa em uma sociedade não patriarcal 
Editora Titan Books, 320p. 

  “I found the original. Maybe one day you’ll tell me your story.” 

Diana Prince tem em suas mãos a foto que tiraram sua junto a Steve Trevor e seus companheiros em um breve momento de vitória durante a Primeira Guerra Mundial. E é assim, olhando para essa imagem, que Diana, a Mulher-Maravilha, começa a relembrar toda a sua vida, desde seus momentos enquanto criança na ilha de Themyscira, seu treinamento, primeira vez que viu Steve Trevor, seus momentos de luta e diversão, até sua vida no presente momento... 

Surrounded by history, once more Diana took in the smudged faces of heroes long dead, and her own face, unchanged despite the passing of so many years. A century. The image captured more than just an instant in time. It held na elemental kernel of truth: how Wonder Woman came to be. 

Adorei essa novelização. Foi a primeira novel de filmes sobre heróis (quero muito ler a do Pantera Negra) e confesso, pulei pro final logo para saber como a autora descreveria o momento em que Diana vê a morte de Steve. Ponto para a autora que conseguiu mostrar as dúvidas e incredulidade de Diana quando ela descobre que é filha de Zeus. E a cena final com Steve... nota 1.000 pela descrição: 

High above Diana, miles up into the sky, there was a brilliant flash of light. So bright that it penetrated the storm clouds. Then a roll of thunder louder than anything the storm had produced. The fireball winked out, swallowed by the black sky. 
And then there was silence. 
She knew. 
The plane. Steve. 
From her lungs came a scream of such grief and rage that the stars in space trembled. The scream was like a living thing, clawing at the sky. 
She exploded, a half-God bent on vengeance, and in one savage push, she freed herself from the tire tread wrapped around her. Astonished at her display of power, Ares stumbled back. 

Eu me lembro de chorar no cinema nessa cena e agora foi a mesma coisa. A autora não fica a dever em absolutamente nada, toda essa sequência da luta final faz o filme passar na cabeça, mas com mais emoção, porque o livro faz o leitor ficar dentro da cabeça de Diana e de Steve, sentindo as mesmas coisas. Livro muito recomendado.

8 de jul. de 2022

Os testamentos (Margaret Atwood) – DLL 2022

 


Título: Os testamentos 
Autora: Margaret Atwood 
Mês: Julho 
Tema: Um livro que ganhou um prêmio literário estrangeiro 
Editora Rocco, 447p. 

Quinze anos após a aia revoltosa conseguir fugir e salvar uma de suas filhas, a vida em Gilead continua a mesma para as mulheres. Mas o sistema começa a dar sinais de enfraquecimento... Agnes cresce em Gilead. Pensando ser a filha de uma aia, ela vê sua mãe adotiva falecer e seu pai casar com outra, que a quer longe o mais rápido possível. Ao se tornar moça em idade de casar, o desespero começa a bater em sua porta até que Tia Lydia sugere que sua vida pode ser outra. Enquanto isso, a própria Tia Lydia começa a dar os toques finais no seu plano para derrubar um sistema podre no qual ela vive e no qual se viu obrigada a praticar atos tão torpes quanto para se manter viva. Longe dali, no Canadá, Daisy cresce sem saber de suas verdadeiras origens e sem fazer a mínima ideia de sua própria importância dentro da cadeia de acontecimentos que irão mudar a história de Gilead. 

A odiosa Tia Lydia... quem diria. 
Eu amei O conto da Aia, então fui para a leitura de sua continuação achando que seria bastante atraente, mas no início da leitura eu fiquei me perguntando se seria mesmo. Não sei se pela história em si, ou por causa da minha dificuldade em identificar as personagens que narram a história (exceto Tia Lydia, porque essa não dá para esquecer), mas eu só fui pegar o embalo mesmo lá pela metade, depois de lembrar quem era Agnes e da revelação sobre Nicole. 
As partes mais interessantes ficam a cargo da odiada Tia Lydia, e eu adorei (fiquei surpresa comigo mesma por isso) o papel dela nos acontecimentos narrados. Gostei muito de ver como ela se tornou uma figura proeminente dentro do sistema torpe de Gilead e como ela fez questão, desde o início, de assegurar poder para ela mesma e o que ela fez com esse poder para que o sistema fosse derrubado. 
Não desmerecendo as outras duas narradoras, mas se eu tiver que dizer que esse livro tem uma protagonista, será Tia Lydia. Uma leitura que vale cada minuto.