8 de nov de 2017

Atrás do espelho (A.G. Howard) – IDY 2017


Título: Atrás do espelho
Autora: A.G. Howard
Mês: Novembro
Tema: Borboletas na capa
Editora Novo Conceito, 400p.

Alyssa voltou para o mundo mortal, está namorando Jeb, sua mãe está de volta em casa, e ela só quer se formar na escola para poder se mudar para Londres com Jeb. Mas Morfeu não está disposto a deixar que a jovem esqueça sua herança intraterrena. Ele começa a povoar seus sonhos, ao ponto de aparecer disfarçado de aluno de intercâmbio na escola de Alyssa, o que quase a leva a loucura. Enquanto Jeb não se lembra de nada do que passou no País das Maravilhas e a jovem percebe que sua mãe esconde muitos segredos sobre a sua vida anterior ao sanatório, ela também tem que lidar com a ameaça constante da volta da Rainha Vermelha e da destruição que isso causará no País das Maravilhas. Alyssa se vê cada vez mais dividida entre os dois mundos, quando descobre mais sobre a história do seu pai e seu lado intraterreno desabrocha de vez. Sua luta para evitar que a Rainha Vermelha consiga destruir seu mundo real dá errado e as consequências são tristes, mas Alyssa consegue se manter firme para planejar seu próximo passo.

A primeira coisa a dizer sobre esse livro é: QUE LIVRO! A segunda: eu ODEIO Alyssa. Meu Deus, que protagonista cansativa. Me irritou tremendamente as dúvidas constantes dela sobre contar a verdade para Jeb, a ponto de me levar a desejar que o livro tivesse a história descrita pelo ponto de vista de outro personagem. Morfeu eu adoro, gostei muito das revelações sobre o pai e a mãe dela (apesar de que eu nunca consegui entender muito bem a história de Alice, nem mesmo com as anotações da edição da Zahar), achei bem escrito até mesmo o triângulo amoroso Jeb-Alyssa-Morfeu, mas Alyssa... A constante repetição das dúvidas dela sobre contar a verdade sobre sua vida para Jeb me deixou com muita raiva e preguiça de continuar a leitura (parecia a Bella, em toda a saga Crepúsculo, que não parava que comparar Edward com Adônis, muito sem graça), o que salvou mesmo foi Morfeu. Adorei e estou louca para continuar a história, ate porque aquele final, mesmo que (eu considere que) tenha sido ventilado durante a história, ainda conseguiu me pegar de surpresa. Recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário