12 de nov de 2016

Doutor Estranho (2016)


O Doutor Stephen Strange é um cirurgião mundialmente famoso e reconhecido. Após sofrer um grave acidente, Strange se vê impossibilitado de trabalhar pois o acidente deixou sequelas sérias. Sem poder usar as mãos, ele apela para todas as possibilidades que a medicina tradicional oferece, mas nada dá resultado. Assim, ele parte a procura de outras opções e descobre que existe um local misterioso, conhecido como Kamar-Taj, onde ele talvez possa se recuperar. Lá chegando, Strange percebe que o lugar, além de ser um centro de cura, também atua como uma linha de frente para lutar contra forças do mal que querem destruir nossa realidade. Treinando e aprendendo, Strange adquire e se arma com poderes mágicos, e é forçado a escolher entre sua vida antiga ou abandonar tudo para se tornar o feiticeiro mais poderoso que existe, e assim, poder salvar o mundo.

Como sempre quando se trata dos filmes, da Marvel, eu não sabia absolutamente nada sobre a história do mago supremo (como eu vejo muitos chamaram Strange) até ver o filme. Desnecessário dizer também que eu AMEI! Benedict Cumberbatch está maravilhoso como sempre. Ele consegue mostrar a arrogância do doutor famoso de forma bem humorada, assim como o desespero do homem buscando uma cura.

 
O que foi essa cena? Parece comercial de perfume masculino SEN OR!

Acho sempre o máximo quando os atores conseguem demonstrar um lado cômico. Da mesma forma que Robert John Downey Jr. com suas ironias nos filmes do Homem de Ferro, Benedict também faz o público rir. Uma das coisas que eu gostei foi o fato do herói ser treinado por uma mulher, a Grande Sábia, Tilda Swinton. Mads Mikkelsen está excelente, e estou no aguardo pra ver o que Mordo, do também excelente ator Chiwetel Ejiofor, vai causar agora.
Gostei também do ritmo em que o filme começa, como se seguisse uma trajetória ascendente, começando devagar até as cenas de ação propriamente ditas. As cenas de luta são ótimas, o romance de Strange com a colega de trabalho Christine é muito bonito e eu só posso agradecer por Benedict Cumberbatch ter entrado para esse time de heróis da Marvel. O filme vale a pena para todo mundo: para as fãs dele, tem muita cena do tipo "arrasa-quarteirão", e para os fãs de super-heróis, ele faz juz ao título de mago supremo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário