18 de dez de 2015

Azul da cor do mar (Marina Carvalho) – RC 2015


Título: Azul da cor do mar
Autora: Marina Carvalho
Mês: Dezembro
Tema: Cor no título
Editora Novo Conceito, 334p.

Rafaela cursa o último ano de sua faculdade de jornalismo. Ajudada por uma professora, ela consegue se tornar estagiária na Folha de Minas. Mesmo com o “privilégio” de conseguir trabalhar no jornal mais famoso de Minas Gerais, ela não consegue ficar muito alegre, pois seu trabalho consiste em ser auxiliar do repórter investigativo Bernardo, um cara que começa a tratá-la mal desde o início da convivência deles, sempre com ironias e mal-humorado. Apesar de ser um dos melhores no ramo, Bernardo é seco e mal educado, o que leva Rafaela a loucura, o que a leva a pensar bastante nele, mesmo sem querer, principalmente depois que uma de suas amigas ficou com ele. Rafaela custa a admitir que esteja interessada em seu mentor, ao mesmo tempo em que se aproxima de um colega boa pinta que quer muito mais que simples amizade. Mesmo com dois caras bonitos ao seu redor, Rafaela nunca foi capaz de esquecer o cara dono de uma mochila xadrez que ela viu anos atrás, enquanto passava férias na casa da avó. Com essa imagem na cabeça desde esse dia, Rafaela passa a criá-lo em sua mente como se o conhecesse de verdade. Uma situação perigosa inerente ao seu trabalho como repórter a leva a analisar sua vida e seus desejos que, sem saber, a colocarão no caminho do garoto da mochila xadrez.

Segundo livro da Marina Carvalho que pego em mãos. Como gostei de Simplesmente Ana e já sabia o estilo de escrita da Marina, foi agradável ler este. A história é muito legal, e devo dizer que o final meio que me surpreendeu, porque eu já tinha desistido de encontrar o cara da mochila xadrez. Já disse que o estilo chick-lit não é muito o meu forte, mas a leitura desse livro foi bastante prazerosa. O ponto alto da história é quando a protagonista acaba enfrentando um dos perigos de sua profissão (o que me irritou um pouco, devido às motivações por trás da aceitação em correr o perigo em questão). Gostei bastante e recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário