29 de abr de 2012

O poder dos seis (Pittacus Lore)



Título: O poder dos seis
Autor: Pittacus Lore
Editora Intrínseca, 319 p.

Marina, a número Sete das nove crianças trazidas de Lorien, está à procura de John Smith, o número Quatro. Ela acompanha pela internet notícias de seu possível paradeiro, já que agora John e Henri são procurados como terroristas. Em outro lugar, John, Seis e Sam estão escondidos, se curando dos ferimentos da batalha recente e se preparando para seguir caminho. Seis revela sua história, ao mesmo tempo em que a polícia os pega. Usando seus poderes, eles conseguem escapar. De volta ao convento espanhol onde Sete e sua protetora Adelina vivem há muitos anos, as duas estão mais uma vez discutindo, já que Adelina se descuidou totalmente de sua protegida e nem mesmo acredita mais que seja ela própria um ser de outro planeta. Marina, ressentida, só tem um único amigo na cidade, Héctor. Então, as coisas começam a complicar quando a jovem percebe que mais alguém a observa, o que não deixa um pressentimento bom. Enquanto isso, John Smith, Seis e Sam se encontram em mais batalhas contra os mogadorianos. Quando os inimigos encontram Marina e Adelina, já é tarde demais para que esta tome uma atitude, mas no meio do desespero Marina tem uma grata surpresa quando descobre que o “inimigo” que a observa é, na verdade, um amigo: o protetor “não-oficial” da Dez, criança que os nove nem sabiam que existiam. Enquanto Seis ajuda Sete contra os mogs e descobre a existência de Dez, Sam e John descobrem que o Nove foi preso pelos mogs. Na busca de Sam por seu pai, uma reviravolta na história faz com que um John de coração partido sinta que deve encontrar logo as outras crianças para lutar a que será a batalha final. 

Como o primeiro livro, O poder dos seis prendeu totalmente a minha atenção, se não mais. Existem mais batalhas, o poder de Seis se mostra inteiramente e a criança número Dez, que ninguém sabia existir, aparece. Mas o que mais me surpreendeu foi Sarah. Quem diria... Não quero julgar agora, prefiro esperar pelo próximo livro, mas adorei a atração intensa entre John e Seis. Não imaginava que isso iria acontecer, e foi a melhor surpresa do livro. Agora é rezar para que façam o filme. Livro recomendadíssimo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário