12 de jan de 2012

O clube das chocólatras de Carole Matthews – DL 2012


Tema: Literatura gastronômica
Mês: Janeiro de 2012 (Livro 2)
Leitura do mês: O clube das chocólatras
Autora: Carole Matthews
Editora Bertrand Brasil, 420 p.

As protagonistas são carismáticas, cada uma de um jeito diferente. Lucy pegou o namorado com outra. Autumm não tem namorado e trabalha demais com jovens com problemas sérios, Nadia não trabalha porque o marido não quer (seu marido é um jogador compulsivo e mal consegue sustantar a família), Chantal espera uma boa noite de sexo com o marido (que parece não querer nada com ela). Cada uma delas vivem vidas diferentes, mas tem pelo menos uma coisa em comum.: chocolate. Tudo é motivo para comer doces, principalmente chocolates. É o consolo para seus problemas. As confusões vão acontecendo: Lucy começa a sair com um cara lindo, mas o ex a quer de volta. Autumm protege as complicações do irmão drogado. Nadia recebe empréstimo da amiga e esconde do marido. Chantal transa com um desconhecido e é roubada (depois o cara a chantageia para devolver o que roubou). Elas armam e conseguem resgatar as jóias de Chantal. Nesse meio tempo, Lucy descobre que seu novo namorado é o cara que Chantal paga para transar com ela. Ah, seu marido descobre a traição e pede o divórcio. Mas as coisas finalmente começam a tomar o rumo certo (rumo que o leitor percebe no meio do livro que é a melhor coisa, afinal de contas). Após ficar noiva de Marcus, Lucy já não tem mais certeza sobre a situação, principalmente por causa de seu chefe (que sempre foi a fim dela).O marido de Chantal começa a procurá-la de novo (talvez desistindo do divórcio?). O marida de Nadia começa a se tratar de sua doença, pois quer a mulher e o filho de volta. E Autumm consegue ter sua vida tranqüila de volta.
A narrativa é leve, se comparada com a quantidade de reviravoltas da história. Quando a gente pensa que está tudo bem, que finalmente alguma delas vai ter um pouco de paz, o enredo da história vira de ponta cabeça. O que é bem legal, porque a autora consegue retratar a realidade, afinal, não existe uma pessoa cuja vida seja uma linha reta: sempre existem curvas.
O ponto alto do livro: eu descobri tantos tipos de chocolate, mas TANTOS, que fazem o Sonho de Valsa, Serenata de Amor, Batom, Bis e Diamante Negro (meus chocolates favoritos) ficarem no chinelo ao ponto de eu, uma adoradora de chocolate, quase me sentir envergonhada.

Meu trecho favorito é:
“Alegria compartilhada é dupla alegria; dor compartilhada é meia dor.”

Porque elas compartilham de tudo entre elas, tendo o chocolate como ponto de apoio principal. Como foram deixados alguns pontos soltos, recomendo a leitura de A Dieta das Chocólatras, onde Carole Matthews mostra que Lucy, Autumm, Chantal e Nadia terão que enfrentar velhos e novos problemas.

Um comentário:

  1. Engracado, este livro nao chama minha atencao, apesar do atrativo do chocolate!!!

    ResponderExcluir