12 de jan de 2012

Como se livrar de um vampiro apaixonado (Beth Fantaskey)


Título: Como se livrar de um vampiro apaixonado
Autora: Beth Fantaskey
Editora Sextante, 304p.

Jessica Packwood é uma adolescente normal que vive uma vida normal no interior da Pensilvânia e cujos objetivos eram vencer a olimpíada de matemática, se formar na escola e ganhar uma bolsa pra faculdade. Ah, Jéssica também queria muito namorar seu colega Jake Zinn. Em mais um dia de escola, no que ela achava que seria uma aula normal de Literatura Inglesa, ela conhece o aluno novo, Lucius Vladescu. Alto, com uma voz profunda, lindo de morrer e muito bem vestido, Lucius, no entanto, não é um jovem comum. Nascido na Romênia foi criado para ser o príncipe de sua raça. E de repente, a vida de Jéssica vira de ponta cabeça. Por quê? Simplesmente pelo fato de Lucius reclamá-la como sua princesa prometida em casamento. Para união de seu povo... vampírico.
A partir daí, Jéssica descobre ser na verdade, Antanasia Dragomir, última de um clã muito poderoso de vampiros. Lucius, descendente do clã Vladescus, deve ser seu marido (ambos foram prometidos por seus pais quando nasceram) para que a paz finalmente reine entre os clãs, em guerra há muito tempo. Decidido a conquistá-la e contando com a “compreensão” dos Packwood, pais adotivos de Jéssica, Lucius hospeda-se na casa dela como um estudante de intercâmbio e gruda-se a ela na escola, humilhando todos que a maltratam e a defendendo sempre que preciso.
A convivência entre ambos evolui. Jéssica passa a entender melhor Lucius, mesmo ainda duvidando sobre a “questão dos vampiros”, enquanto ele começa a se encantar com o estilo de vida local (muito diferente de sua própria infância sofrida). Sempre insistindo no tal pacto de unificação dos clãs, Lucius interrompe o quanto pode os flertes de Jéssica e Jake, mas quando percebe que sua viagem pode ter sido em vão e considerando a felicidade dela, Lucius desiste do pacto. Ao mesmo tempo, Jéssica sofre uma transformação e se auto descobre, passando a aceitar sua própria história e começando a entender que ser esposa de Lucius não seria o pior dos destinos. E agora?
Nesse momento, as coisas começam a acontecer muito rápido: Lucius comunica aos vampiros anciões sua decisão de não mais cumprir o pacto e os adolescentes da escola de Jéssica começam a tomar conhecimento do quão estranho Lucius pode ser. Após um breve confronto, Jéssica, com a ajuda de seu tio vampiro, vai para a Romênia em busca de Lucius na esperança de fazê-lo cumprir o pacto. Nem mesmo a frieza dele (na verdade, uma máscara para ocultar seu real sentimento) a dissuade de seu objetivo. Será que Jéssica, agora princesa Antanasia, conseguirá fazer com que o lado bom de seu príncipe aflore? Ou será que Lucius está irremediavelmente destruído pelas armações de seu ambicioso tio?

Um livro muito legal de se ler. No início, pensei que seria mais um Crepúsculo, mas não. Apesar de ter algumas semelhanças (vampiro abandonando a amada no intuito de protegê-la, o outro “amor” da protagonista chamando-se Jake,...), é uma história totalmente diferente (graças a Deus, a saga de S. Meyer me deixou escaldada com histórias de vampiros com amores adolescentes). Essa história é bem mais divertida, em minha opinião. Como eu estava com saudade do vampiro que bebe sangue humano, não tem variações de cor nos olhos, é capaz de dormir e sonhar e, acima de tudo, que pode sim ser morto por uma estaca no coração (apesar de não estar familiarizada este tipo de literatura, tenho as “regras literárias” estabelecidas por Anne Rice para os vampiros como isso mesmo, regras).
Jéssica ou Antanasia é muito engraçada. O estresse dela com Lucius e sua descrença são bastante divertidos. Já Lucius... o que eu posso dizer? Desde o primeiro momento, um personagem que me cativou por inteiro. Achei um vampiro adolescente muito melhor que Edward Cullen, porque Lucius é sim romântico e cavalheiro, mas não fica naquela pieguice patética do Edward (aliás, tenho que parar com as comparações). Ele tenta conquistar sua noiva, mas acaba sendo conquistado pela vida simples que ela leva, já que sua infância foi difícil. Sua tentativa de salvá-la, seu alívio por reencontrá-la, querendo e ao mesmo tempo evitando esse reencontro, e sua entrega total à Jéssica me deixaram nada menos que apaixonada por esse casal.

Quando pesquisava sobre a autora, descobri que (graças ao desespero de muitas fãs adolescentes), Beth Fantaskey escreveu 21 capítulos e um epílogo extras desse livro, sobre o casamento dos dois. Confesso que não estava muito curiosa mas fui atrás pra ler os capítulos, traduzidos pela editora Sextante.



Desde a proposta (sim, Lucius é muito romântico, ele pede Antanasia em casamento, ele quer que ela queira casar com ele, a despeito do pacto), passando pelos preparativos até o casamento, a autora consegue transmitir os sentimentos entre os dois. Quem já era apaixonada pelo casal, vai ficar mais ainda lendo esses capítulos. Lucius está o tempo todo relembrando Jéssica de sua natureza cruel (mas, ao contrário de Edward, não é um repetição chata de se ler. Caramba, lá estou eu comparando de novo), e o fato dela entender e aceitar essa natureza dele faz de Antanasia uma das minhas melhores protagonistas literárias. O casamento deles é lindo, e claro, eu fiquei esperando detalhes da lua de mel, mas a autora terminou a história na hora certa.

Uma leitura agradável. A autora fez exatamente o que propôs. Mesmo assim, não esperava uma sequência, a história poderia ficar em um livro e nos extras. Fiquei surpresa quando no blog da editora Sextante soube de um segundo livro: Jessica Rules the Dark Side, previsto para ser lançado nos EUA no segundo semestre do ano passado. Apesar de ainda não ter título em português, a Sextante traduziu o prólogo (que só me fez ficar mais e mais ansiosa para ler o livro).

Nenhum comentário:

Postar um comentário