9 de out de 2017

O castelo de Otranto (Horace Walpole) – DL L&T 2017


Título: O castelo de Otranto
Autor: Horace Walpole
Mês: Outubro
Tema: Terror, suspense, thriller psicológico
Editora Nova Alexandria, 151p.

O filho de Manfred, senhor do castelo de Otranto, está prestes a se casar. Mas um pouco antes do casamento, Conrad é esmagado e morto por um elmo gigante que cai do alto. O evento inexplicável é de mau agouro, pois traz a luz uma antiga profecia que diz que "o castelo e o título de senhor de Otranto deixariam de pertencer à atual família se o proprietário real se tornasse grande demais para habitá-lo". Pensando que a morte do filho fosse o fim de sua linhagem, Manfred resolve se casar com a ex-noiva, Isabella, mas a jovem fica tão aterrorizada que foge em busca de ajuda. Ela conhece o camponês Theodore, que a ajuda a chegar na igreja onde ela se torna protetora do frade Jerome. Com ódio por ter sido enganado, Manfred ordena a morte do camponês, mas o frade o reconhece como seu filho. Aí o homem tem que escolher entre entregar Isabella ou ver o filho morrer. Os dois são interrompidos quando uma trombeta anuncia a chegada de cavaleiros de outro reino, em busca de Isabella. A jovem acaba sendo encontrada por Theodore, que a protege de novo, mas a confusão leva a uma descoberta que vai mudar o rumo da vida de todos.

Na procura por livros do tema do mês na minha estante particular e na biblioteca que trabalho, encontrei este, mas as resenhas sobre ele me decepcionaram um pouco, então só fiz questão de ler porque ele foi o primeiro romance gótico, tendo inspirado autores famosos como Bram Stoker e Stephen King. Achei o enredo meio louco, mas para quem gosta do gênero, é uma boa pedida. Se você procura por uma história que vai fazer seus cabelos ficarem em pé, esse livro vai decepcionar. No entanto, os elementos do gótico estão lá: castelo antigo, passagens secretas e escuras, fatos inexplicáveis e sobrenaturais. Não é meu gênero favorito, mas eu acabei gostando. Apesar de achar que a história meio enrolou na metade do livro (eu já estava confundindo a Isabella com Matilda), o final acaba sendo surpreendente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário