22 de abr de 2016

Lucas Scothboll e a máquina do tempo da hereditariedade (Alexandre Braga) – RC 2016


Título: Lucas Scothboll e a máquina do tempo da hereditariedade
Autor: Alexandre Braga
Mês: Abril
Tema: Com grande frase de abertura
Editora Premius, 240p.

Lucas Socthboll e sua família estão voltando para Whistandey depois de muitos anos. Por motivos que ele não faz a mínima idéia, seus pais ficam totalmente estranhos quando um amigo menciona a existência de uma irmã sua e de Ian, seu irmão mais velho. Mas o assunto é deixado de lado quando Lucas chega na (para ele) nova cidade. Na nova escola, ele consegue se enturmar, e no primeiro trabalho que o professor passa aos alunos acaba tendo relação com o desaparecimento de uma conhecida agente policial chamada Melissa Macheng. O que Lucas nem imagina é o motivo real por trás desse desaparecimento, e o quanto sua vida irá mudar com a descoberta de um segredo de família. Ao mesmo tempo, uma invenção extraordinária chamada Máquina do Tempo da Hereditariedade foi roubada e seu inventor é acusado de forjar a ação. Mas Lucas acaba envolvido nessa história também, e determinado a provar que Castrovis é inocente, acaba descobrindo que os planos de Leoló Venie, antigo inimigo de sua família, são mais loucos do que todos imaginavam.

Eu fiquei louca atrás de um livro que pudesse se encaixar nesse tema, e como eu não estou podendo comprar livros neste momento, tinha que me virar com os que tinha em casa. Mas nenhum deles se encaixava. Por outro lado, fazia tempo que eu estava com esse livro, enviado pelo próprio autor, e ele estava muito ansioso para saber minha opinião sobre o livro. Comecei a ler somente por isso, mas logo de cara percebi que ele podia se encaixar nessa categoria porque ele começa pelo epílogo (!!!). Primeira vez que eu vejo algo assim. E gostei muito. A história flui, principalmente porque primeiro tem a tal irmã de Lucas (o primeiro mistério), depois tem o sumiço da policial (o segundo mistério). Também gosto de livros que falam de viagens no tempo, e apesar do epilogo denunciar logo o que acontece no fim da história, quando chegou nessa parte propriamente dita, não pude evitar acabar com as minhas unhas só de ansiedade. E mesmo assim o final consegue surpreender. Li em uma tarde, não consegui largar. Recomendado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário