1 de dez de 2014

Letícia e os medalhões de Lungore (Alexandre Esteréiro Nascimento) – DL 2014


Título: Letícia e os medalhões de Lungore
Autor: Alexandre Esteréiro Nascimento
Mês: Dezembro
Tema: Livre
Editora Mondeglieri, 388p.

Letícia é uma menina esperta, cujo melhor amigo Nick, é músico e teve seu primeiro cd lançado. A vida deles é normal, sem grandes acontecimentos, até o dia em que eles encontram a misteriosa Sra. Ventríglio. Uma mulher de aparência idosa que mora em um casarão em um terreno baldio pode não chamar muita atenção, se não fosse o fato de que somente Letícia, Nick e a amiga deles, Laila, podem ver o casarão (para todos os outros, o terreno está sempre completamente vazio). Ao fazer amizade com Cochinha, o cachorrinho da Sra. Ventríglio, Letícia acaba se tornando amiga da senhora e descobre alguns mistérios que cercam a vida da mulher. Mistérios esses que tem a ver com a recuperação dos medalhões do antigo amigo de Angelina (verdadeiro nome da mulher), um homem poderoso chamado Lungore. Perdidos há séculos quando o mago os dispersou para não caírem nas mãos do maligno alquimista Galankor, agora Letícia é incumbida de encontrá-los. Para isso, ela, Nick, Laila e Cochinha se envolvem em várias aventuras, e lidam com personalidades históricas e todo tipo de criaturas míticas, para poder recuperar e proteger os artefatos de Lungore. Muita magia, emoção e um passeio pela história são a chave do primeiro livro da série Letícia.



Eu consegui esse livro em uma troca (sabe, aquele tipo de troca em que a pessoa não tem absolutamente nada que você queira, mas um sexto sentido seu diz pra você trocar, mesmo que seja por um título que você não conheça, porque quem sabe, pode até gostar de alguma coisa que ela tenha, aí você cruza com um livro que a capa parece bem comum, mas ainda assim te chama a atenção e quando você vê que é de autor nacional, aí começa a se interessar mais...).
Não conhecia o autor, nunca havia ouvido falar do livro, mesmo assim arrisquei... E gostei da história. O autor não se perde em longas descrições, apesar do livro ter mais de 300 páginas. A narrativa é simples e a história é repleta de ação. Esse não é o primeiro livro de Alexandre Nascimento, ele já havia publicado A lenda do Cavaleiro Kbyte (que eu quero ler). Recomendo o livro não só por ser de autor nacional, mas porque realmente a história te prende do início ao fim e você fica louco para saber em que tipo de encrencas Letícia e seus amigos irão se meter na continuação da série. Vale a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário