21 de out de 2014

A elite (Kiera Cass)



Título: A Elite
Autora: Kiera Cass
Editora Seguinte, 354p.

America Singer agora é uma das seis finalistas na Seleção. Junto a ela estão Marlee, Celeste, Kriss, Natalie e Elise. America é a preferida de Maxon, e se ela dissesse sim a ela, a competição nem existiria mais. O problema é que ela pediu tempo a ele pra aceitar tudo que viria junto com ele (a coroa e a responsabilidade). Além disso, existe também a questão Aspen, seu antigo namorado que agora é soldado no palácio e cujo sentimento por ela continua forte. Enquanto ela fica na indecisão, precisa continuar o treinamento para ser princesa, junto com as outras. Isso inclui estudar relatórios chatos e aprender a ser uma boa anfitriã para dignitários estrangeiros. Nas duas tarefas, America se sai muito bem. Quando Maxon resolve confiar nela um dos diários de Gregory Illéa, eles acabam descobrindo referências ao Hallowen e resolvem comemorar. Mas quando Marlee e um soldado são pegos juntos (o que significava traição ao príncipe), o castigo é brutal e America se vê duvidando se conseguiria algum dia se portar como a situação exigia, o que balança o relacionamento com Maxon. Sem saber, ela ganha uma verdadeira rival ao coração do príncipe na maneira calma e devotada de Kriss. Entre dúvidas sobre os próprios sentimentos, o que Maxon sente, a presença de Aspen e os constantes ataques dos rebeldes, e um sistema de castas que ela odeia, o tempo passa e America precisa decidir o que quer pra sua vida.

Maxon me olhou nos olhos e imaginei se ele podia ver a resposta ali. Todas as emoções com que lutei porque pensei que ele era uma coisa que ele não era; todos os sentimentos que nunca quis nomear.

A frase acima serve para mostrar o quanto America Singer é uma idiota. Não tenho palavras pra descrever o quanto ela me irritou neste livro. Só chorando, sem saber o que fazer, uma hora se agarrando a Maxon, outra hora, a Aspen. Sempre agindo sem pensar, pra depois ficar arrependida (exceto quando partia pra cima de Celeste, o que era bem divertido). A gota d’água foi quando, depois de uma ação totalmente sem noção, movida pela raiva e pelo ciúme, Maxon acaba pagando pelos erros dela (e de uma forma que eu, sinceramente, odiei). Novamente, Kiera Cass conseguiu me prender a atenção, li o livro em dois dias, não conseguia largar. Não existe muito mais o que falar sobre a diagramação da editora Seguinte, que continua perfeita (a modelo da capa é muito bonita). Do jeito que terminou este livro, estou louca para pegar logo A Escolha, apesar de, confesso, já ter lido o final, não resisti. Só espero não me irritar com a protagonista com o último livro tanto quanto me irritei lendo este.

Nenhum comentário:

Postar um comentário