16 de abr de 2018

A história secreta da Mulher-Maravilha (Jill Lepore) – BL 2018


Título: A história secreta da Mulher-Maravilha
Autora: Jill Lepore
Mês: Abril
Tema: Autor que nunca leu
Editora Best Seller, 480p.

A Mulher-Maravilha tem braceletes soldados aos pulsos; ela pode usá-los para repelir balas. Porém, se deixar algum homem soldar correntes a estes braceletes, ela perde o seu poder. Isso, segundo o Dr. Marston, é o que acontece a todas as mulheres que se submetem à dominação masculina.

Esse foi o comunicado quando a super-heroína foi lançada, que saiu na revista de 1942. Há 77 anos atrás, a Mulher-Maravilha foi criada por William Moulton Marston, o inventor do detector de mentiras. William tentou trabalhar como psicólogo, professor acadêmico e advogado, mas fracassou nas três carreiras. Privadamente, viveu com duas (as vezes três, com Marjorie Wilkes Huntley) mulheres ao mesmo tempo: a esposa Sadie Elizabeth Holloway (estudante da Mount Holyoke College de South Hadley, em Massachusetts, a primeira faculdade para mulheres nos Estados Unidos. Holloway e suas amigas faziam parte da Liga do Sufrágio Igualitário, que batalhava pela igualdade com os homens, o direito ao voto, à educação e ao controle de natalidade); e uma ex-aluna chamada Olive Byrne (com quem Marston teve dois filhos. Sobrinha de Margaret Sanger, ativista do controle de natalidade americana, e filha de Ethel, que trabalhava para o comitê Feminino do Partido Socialista).

Com cem vezes a capacidade e a força dos nossos melhores atletas homens e mais fortes lutadores, ela aparece do nada para vingar injustiças ou corrigir as maldades! Bela como Afrodite; sagaz como Atena; dotada da velocidade de Mercúrio e da força de Hércules – nós a conhecemos como Mulher-Maravilha. Mas quem pode nos dizer quem ela é ou de onde veio?

A origem da Mulher-Maravilha (que morava numa ilha só de mulheres) remonta ao movimento sufragista e a luta das mulheres por direitos iguais. Romances como Angel Island (Inez Haynes Gilmore) e Herland (Charlote Perkins Gilman) também influenciaram a criação da personagem. A autora também apresenta as várias mulheres que fizeram e aconteceram no início do movimento feminista nos EUA e que foram importantes na criação da personagem. O livro é ilustrado, com um encarte colorido com os quadrinhos, as capas das revistas e os primeiros desenhos que deram origem à personagem, além de trazer variadas notas bibliográficas e lista dos quadrinhos lançados.

Esse livro é um verdadeiro primor. Eu não tinha muita ideia do que esperava quando comprei, só queria porque era sobre a Mulher-Maravilha. Quando vi que o criador da personagem era um homem, me desanimei um pouco, até ver que tipo de homem foi William Marston. A primeira parte do livro é a melhor, pois fala da luta das mulheres no início do século XX em busca de igualdade e do direito de decidir a própria vida. A própria história de vida de William chama a atenção por ser bem longe do convencional (vide o “casamento” com três mulheres ao mesmo tempo e suas ideias revolucionárias sobre a natureza humana). Filho único, em uma família com muitas mulheres, William tinha uma visão diferente das mulheres, considerando-as superiores aos homens. O encarte é outra maravilha, porque mostra os primeiros desenhos da Mulher-Maravilha e seu desenvolvimento até a caracterização que conhecemos hoje. Lançado no ano em que a personagem ganha seu primeiro filme (aclamado como um grande sucesso) e com o feminismo tão em voga novamente, esse livro é um tesouro, recomendado para todo mundo e qualquer pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário