10 de jun de 2016

A droga da obediência (Pedro Bandeira) – DL 2016


Título: A droga da obediência
Autor: Pedro Bandeira
Mês: Junho
Tema: Suspense policial
Editora Moderna, 190p.

Miguel, Crânio, Calú e Magrí fazem parte de um grupo chamado os Karas. Jovens estudantes, eles são metidos a detetives e a missão da vez é descobrir sobre o paradeiro de estudantes que andam sumindo sem a menor explicação. Acabam aceitando um garotinho como novo integrante do grupo, Chumbinho, com a intenção de se livrar do menino depois. O que eles não sabem é que Chumbinho leva seu trabalho como um Kara a sério, e se torna uma peça fundamental para que o grupo consiga detonar com uma trama macabra elaborada por um homem que se denomina Doutor Q.I.,cujo objetivo é subjulgar a humanidade através da Droga da obediência, que tira o poder de questionar das pessoas e as torna totalmente receptivas e obedientes. O grupo se mete me muitos problemas e confundem amigos e inimigos para chegar ao vilão da história, e Miguel, o líder, percebe que, mesmo depois do mistério resolvido, que os Karas ainda terão muita luta pela frente.

Eu lembro da primeira vez que peguei esse livro para ler. Era uma daquelas edições da editora Ática que eu sempre classifiquei de livros extra-classe (os livros auxiliares pedidos pelas professores naquelas listas de materiais). Nem era meu, era da minha irmã, e quando ela disse que era uma boa história, eu tive que ler porque ela nunca foi chegada em leitura. Então, se tinha impressionado ela, eu queria saber. Gostei, fui atrás dos outros livros, mas como nunca achava todos, acabei deixando de lado. Alguns poucos anos atrás, quando a coleção completou anos de lançamento e foram lançadas novas edições e com a publicação de um novo volume para a coleção, me reacendeu a vontade de ter a série. Como da primeira vez, eu adorei. Pedro Bandeira é um autor ótimo que consegue escrever de um jeito que atrai qualquer um. Não vejo a hora de ler outros, principalmente porque quero chegar logo ao sexto volume e saber mais sobre os Karas adultos. Completamente recomendado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário