7 de nov de 2012

Guardians volume 2 (Luciane Rangel)


Título: Guardians – volume 2
Autora: Luciane Rangel
Editora Lexia, 392 p.

Após Anne descobrir que havia sido adotada, os guardiões ficam sem saber o que fazer, afinal, como ela poderia ser dona do colar de Câncer? Quem seriam seus pais verdadeiros? Anne é ou não uma guardiã? Quando eles estão tentando descobrir essas respostas, o segredo de Sophie é finalmente revelado: ela teve uma filha com o guardião de Câncer, mas ambos estão mortos. No entanto, a ariana se surpreende com o que sente enquanto cuida de Anne, que havia sido envenenada por Kuro, o rei dos youkais. Com a confissão de Sophie, Hikari se sente mais confusa que nunca. No meio de toda essa confusão, os outros guardiões também precisam lidar com seus problemas pessoais. Quando Sophie termina seu relacionamento com Hayato, ele comete um ato grotesco, machucando Anne irremediavelmente e sem querer, acaba descobrindo que a jovem é realmente a guardiã atual de Câncer, a suposta filha morta de Marco e Sophie. Esta ainda se recusa a acreditar, mas provas irrefutáveis a convencem no mesmo momento em que ela percebe o que Hayato fez. O caos, no entanto, não impede que os dias passem; barreira está para ser aberta irremediavelmente. Quando todos estão se preparando para sua missão, Anne é seqüestrada a mando de Kuro, que aceita realizar a troca dela por Sophie. Hikari descobre quem é seu verdadeiro pai e sua energia desperta. E agora? Os guardiões restantes sabem que precisam resgatar todos antes de fechar a barreira, mas será que eles vão conseguir? E Marco, será que está mesmo morto? Hikari ainda vai ajudá-los a derrotar o rei dos youkais? 

Uma leitura de tirar o fôlego, foi exatamente essa a sensação que eu tive. Quando se pensa que já se descobriu tudo, Luciane Rangel aparece com mais uma surpresa para deixar o leitor roendo as unhas de antecipação. Li esse livro em poucos dias e não agüentei, fui direto para o terceiro volume (resenha em breve). O livro com mais detalhes da trilogia Guardians, mostra a origem de certos sentimentos, responde algumas perguntas e mostra o valor do sentimento entre uma mãe e suas filhas. Tudo isso em uma Tóquio abandonada (não pude evitar de pensar neste cenário como a Nova York do filme “Eu sou a lenda” :P) Não só porque é uma continuação, mas pelo tom de mistério e aventura, livro totalmente recomendado.

2 comentários: