30 de dez de 2011

Retrospectiva Literária 2011


Pela primeira vez participando da Retrospectiva Literária do blog Pensamento Tangencial. Aí vaí a minha lista.

O livro infanto-juvenil que mais gostei: eu li dois livros infantis esse ano, Alice: Aventuras de Alice no País das Maravilhas & Através do espelho e Chapeuzinho Vermelho e outras histórias (não considero a trilogia Fronteiras do Universo como livros infantis por causa da temática), sendo que este último faz parte de uma coleção que eu terminei de ler agora. As histórias são clássicas e mostram (o que eu acho que são) as versões verdadeiras coletadas pelos Irmãos Grimm. Apesar de não poder dizer que foi o que eu "mais gostei", Alice foi esclarecedor. Estava acostumada só com o filme da Disney, então foi bom conhecer a verdadeira história (até porque a edição que eu li era a comentada e ilustrada).

A aventura que me tirou o fôlego: a trilogia Fronteiras do Universo, de Philip Pullman e Mirkwood de Steve Hillard.

O terror que me deixou sem dormir: não li terror esse ano, mas como vou participar do Desafio Literário 2012, vou ter que ler pelo menos um.

O suspense mais eletrizante: se eu puder categorizar a trilogia de Pullman como suspense...

O romance que me fez suspirar: O Guarani (Peri, que índio é esse...)

A saga que me conquistou: as trilogias de Philip Pullman e de Cornelia Funke.

O clássico que me marcou: Jane Eyre (Mr. Rochester rivaliza com Mr. Darcy no meu coração, não consigo mais viver sem nenhum deles).

O livro que me fez refletir: O Diário de Anne Frank, pela esperança que Anne e sua família ainda tinham de que a guerra acabasse e eles pudessem retomar suas vidas.

O livro que me fez rir: não foi um livro, mas sim duas coleções de gibis: Clássicos da Literatura Disney e Pateta faz História.

O livro que me fez chorar: Um leão chamado Christian. Não posso ler livros sobre animais. Fato.

O melhor livro de fantasia: novamente, trilogias de Philip Pullman e de Cornelia Funke.

O livro que me decepcionou: foi um pouco decepcionante ler William & Kate porque parecia que eu estava lendo artigos do DailyMail. Apesar de ser um livro ilustrado com fotos, nem isso salvou muito o livro porque a maioria delas estavam disponíveis há muito tempo na internet. Para um dos únicos livros em português sobre o romance do Príncipe William e Catherine Middleton, esse livro deixou a desejar.

O livro que me surpreendeu: Sementes no gelo. Não sou muito fã de literatura nacional (o que é um erro), então acho que foi por isso que o livro de André Vianco me surpreendeu. A temática é bastante interessante.

A frase que não saiu da minha cabeça: entre Jane Eyre e Harry e seus fãs, complicado... não tenho como responder essa.

O(a) personagem do ano: empatado em Jane Eyre, Harry Potter, Christian (o leão) e Lyra da Língua Mágica.

O casal perfeito: Jane Eyre e Mr. Rochester.

O(a) autor(a) revelação: André Vianco. Realmente preciso ler mais autores nacionais.

O melhor livro nacional: O Guarani.

O melhor livro que li em 2011: sem sombra de dúvida, Jane Eyre e Harry e seus fãs.

Li em 2011 35 livros.

A minha meta literária para 2012 é: com certeza (e graças ao Desafio Literário 2012) 24 livros. O que vier a mais é lucro.

Então foi isso. Que venham mais livros em 2012. A Angélica já confirmou que nesse ano que entra ela vai repetir o Meme, então até lá :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário