29 de mar de 2011

As Brumas de Avalon 1-A senhora da magia de Marion Zimmer Bradley – DL 2011


Tema: Obras épicas

Mês: Março de 2011 (Livro I)

Título: As Brumas de Avalon 1-A senhora da magia

Autor(a) do livro: Marion Zimmer Bradley

Editora: Imago

Nº de páginas: 252

Sinopse: A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo-Rei e O Prisioneiro da Árvore são os quatro volumes que compõem As Brumas de Avalon - a grande obra de Marion Zimmer Bradley -, que reconta a lenda do rei Artur através da perspectiva de suas heroínas. Guinevere se casou com Artur por determinação do pai, mas era apaixonada por Lancelote. Ela não conseguiu dar um filho e herdeiro para o marido, o que gera sérias conseqüências políticas para o reino de Camelot. Sua dedicação ao cristianismo acaba colocando Artur, e com ele toda a Bretanha, sob a influência dos padres cristãos, apesar de ser juramento de respeitar a velha religião de Avalon. Além da mãe de Artur, Igraine e de Viviane, a Senhora do Lago que é a Grande Sacerdotisa de Avalon, uma outra mulher é fundamental na trama: Morgana, a irmã de Artur. Ela é vibrante, ardente em seus amores e em suas fidelidades, e polariza a história com Guinevere, constituindo-se em a sua grande rival. Sendo uma sacerdotisa de Avalon, ela tem a Visão, o que a transforma em uma mulher atormentada. Trata-se, acima de tudo, da história do conflito entre o cristianismo, representado por Guinevere, e da velha religião de Avalon, representada por Morgana. Ao acompanhar a evolução da história de Guinevere e de Morgana, assim como dos numerosos personagens que as cercam, acompanhamos também o destino das terras que mais tarde seriam conhecidas com Grã-Bretanha. As Brumas de Avalon evoca uma Bretanha que é ao mesmo tempo real e lendária - desde as suas desesperadas guerras pela sobrevivência contra a invasão saxônica até as tragédias que acompanham Artur até a sua morte e o fim da influência mítica por ele representada. Igraine, Viviane, Guinevere e Morgana revelam através da história de suas vidas e sentimentos a lenda do rei Artur, como se ela fosse nova e original.

Quando vi a capa do livro, o que mais chamou a minha atenção foi… não sei se foi isso que me chamou atenção, mas a dama sentada no cavalo, com aquelas vestimentas célticas e tudo... achei bonito. Pelo menos era uma ilustração melhor do que a de uma edição antiga da biblioteca do colégio da minha prima (uma cruz celta, se não me engano).

Eu escolhi este livro porque… era a única obra “épica” que eu conhecia que ainda não tinha lido. Quer dizer, épico pra mim é Ilíada, Odisséia, essas coisas, mas como eu não sabia se podia ler poesia, e Tolkien eu já tinha lido de cabo a rabo, então só sobrou esse.

A leitura foi… legal. Uma outra visão da história do rei Arthur que eu nunca imaginei. Interessante o papel da Morgana, da Ingraine... E a Viviane, uma mulher imponente. Adoro! Arhtur quase seria um filho bastardo?! Afinal, foi concebido pelo rei com uma mulher casada. Enfim. Gostei principalmente porque fala da visão da vida de um grande rei, Arthur, pelas protagonistas femininas. Apesar da sinopse acima não falar especificamente do livro um, mas de todos, a frase “Igraine, Viviane, Guinevere e Morgana revelam através da história de suas vidas e sentimentos a lenda do rei Artur, como se ela fosse nova e original” diz tudo. É uma história, ou melhor, um romance histórico, escrito por uma mulher, narrada por mulheres que não tem aquele sentimentalismo exacerbado que todos caracterizam o nosso sexo. Muito bom.

O personagem que eu gostaria de ter entendido mais é a Igraine. Por quê? Uma hora parece que ela é apaixonada pelo marido, outra hora parece que ela o suporta, uma atitude tão comum nas mulheres medievais. Fiquei com ódio na descrição da surra que ela leva quando o marido, na tentativa de conceber um herdeiro varão, não consegue, digamos, desempenhar o seu papel satisfatoriamente e a culpa.

O trecho do livro que merece destaque: não achei nenhum assim tããão... Mas as partes que falam da Deusa são legais.

A nota que eu dou para o livro: 5

Um comentário:

  1. Realmente esse é um livro bem cotado entre os participantes do DL. Parabéns por ter cumprido mais um desafio.

    Beijocas

    ResponderExcluir