18 de jul de 2016

Princesa adormecida (Paula Pimenta) – RC 2016


Título: Princesa adormecida
Autora: Paula Pimenta
Mês: Julho
Tema: Com a capa bonita
Editora Galera Record, 192p.

Áurea Roseanna era um bebê quando sofreu uma tentativa de seqüestro por Marie Malleville, uma ex-amiga de sua mãe que era apaixonada pelo seu pai. Como nunca foi correspondida e julgando-se traída por ele ter casado com outra, ela tenta prejudicar o casal através da filha. Mas um menininho impede e ela some. Quando os pais de Áurea começam a receber ameaças e com medo do retorno de Marie, eles resolvem mandar a filha para o Brasil, para viver com os tios, sob o disfarce de uma garota normal, órfã de pais. Agora chamada Rosa e vivendo com os tios superprotetores, a jovem não entende a preocupação constante, mas sempre concorda com eles. Rosa sabe a verdade, mas porque veio para o Brasil com somente 5 anos de idade, ela acha que a história que sabe é mera invencionice de sua cabeça. Sua ingenuidade e timidez, reflexo de sua uma infância e adolescência protegida e mimada, fazem com que ela não experimente muitos dos prazeres e das alegrias das garotas de sua idade> Depois de uma saída escondida para comemorar seu aniversário, ela começa a receber mensagens no celular, de um rapaz chamado Phil. A conexão é excelente e ela acaba se apaixonando, sem imaginar que sua vida está para virar do avesso com a descoberta dos segredos que envolvem seus pais e ela própria.

Mais um livro da Paula Pimenta para você se apaixonar. Uma das melhores releituras da história da Bela Adormecida que eu já li. Geralmente, quando se fala em releitura de contos de fadas, os autores apostam em histórias muito “alguma coisa”: ou são muito misteriosas, ou são muito juvenis, ou até muito picantes. Esta soube dosar bem o equilíbrio entre mistério (se os pais de Rosa ou Áurea estavam mortos mesmo) e romance (entre Rosa e Phil). Também fiquei fascinada como a autora fez cada personagem assumir os papéis e as situações: o rei (que na verdade é só primo do real príncipe), a bruxa má/vilã (a mulher que era apaixonada pelo cara, mas ele se apaixona por outra e ela não aceita); as fadas madrinhas (que são os tios que cuidam de Rosa); o sono induzido; o beijo do príncipe... Adorei essa história, como sempre, quando se trata de Paula Pimenta. Recomendadíssimo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário