23 de mai de 2016

Como eu era antes de você (Jojo Moyes) – IDY 2016



Título: Como eu era antes de você
Autora: Jojo Moyes
Mês: Maio
Tema: Recomendado
Editora Intrínseca, 318p.

Louisa Clark tem 26 anos e está desempregada. Com poucas qualificações além de saber servir chá, ela só quer voltar a trabalhar, e acaba se candidatando a uma vaga de acompanhante de um deficiente físico. O pagamento é excelente, e com a família passando por uma situação economicamente difícil, ela não tem muita escolha. O homem em questão é Will Traynor, 35 anos, cuja vida, segundo ele, terminou quando foi atropelado há dois anos atrás. De modo irascível e temperamento difícil, Will de início rejeita todas as tentativas de Louisa se aproximar, mas aos poucos, ela vai conseguindo entender seu jeito de ser. O choque de descobrir o verdadeiro motivo pelo qual seu contrato é de somente seis meses faz com que Louisa tente de todas as formas fazer Will se interessar mais em viver, mesmo que não seja a vida que ele havia planejado.

Mais um livro que fez eu pagar minha boca. O interesse surgiu no início do ano quando o primeiro trailer da adaptação foi lançado. Vi por pura curiosidade, afinal, parte do elenco conheci de outros filmes e séries. Adorei. Aí fui atrás do livro. Comprei e fiquei louca pra ler, mas achei que podia encaixá-lo em alguma categoria dos desafios desse ano. AMEI! Foi difícil esperar para finalmente ler, mas valeu a pena. Parece que tudo que eu disser aqui, todo mundo já disse, mas eu tenho que dizer: que história mais linda! E triste. E emocionante. Levei dois dias pra ler e sim, já sabia o final, mas é incrível como, mesmo assim, ainda esperei por coisa diferente. Chorei tanto que fiquei com uma dor de cabeça horrível. Uma coisa que me tocou bastante foi como ambos se tornaram necessários para a vida um do outro, mesmo por tão pouco tempo (mesmo que Will não tenha mudado de idéia, ele conseguiu ter uma vida mais alegre no tempo em que conviveu com Louisa, enquanto ela percebeu que podia ter muito mais do que a vida simples que ela pensava que teria). Amei demais, e apesar de ter me feito chorar até a exaustão, sei que é um dos livros do gênero que eu sempre irei ter vontade de reler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário