18 de jun de 2013

Morro dos ventos uivantes (Emily Brontë) - DL 2013


Tema: Romance psicológico
Mês: Junho
Título: O morro dos ventos uivantes
Autora: Emily Brontë
Ed. Landmark, 304p.

O Sr. Earnshaw tem dois filhos, Hindley e Catherine e sua propriedade e chama-se dos Morro dos Ventos Uivantes. Ao chegar em casa de uma longa viagem, ele traz Heathcliff, um menino que adotou. Hindley o odeia, mas Catherine desenvolve uma amizade pelo menino. Os dois se tornam grandes amigos, mas essa amizade se abala quando o Sr. Earnshaw morre e a propriedade passa para Hindley, que faz de tudo para colocar Heathcliff no seu devido lugar (de empregado). Mesmo assim, a amizade entre ele e Catherine continua. Quando a moça se fere na propriedade vizinha, os Linton, seus proprietários, resolvem abrigá-la como maneira de pedir desculpa. E quando ela volta para casa, está totalmente diferente: educada e refinada. A partir desse momento, ela passa a conviver mais com os filhos dos Linton, Edgar e Isabella. Com o passar do tempo, a possibilidade de um noivado entre Catherine e Edgar cresce e todos vêem o compromisso com bons olhos, mas a jovem tem dúvidas. Ela gosta de Edgar, pois ele tem nome e berço, mas seu coração pertence ao pobre Heathcliff. O jovem entreouve o desabafo da moça com a governanta da casa, a interpreta mal e foge. Ele volta anos depois, decidido a se vingar de todos que o humilharam.

Um dos clássicos da literatura que não me encheu os olhos. Eu sabia mais ou menos da história antes de pegar o livro, então não achei que fosse ficar tão surpresa com a história. Pior que fiquei sim, do modo negativo. O engraçado é que eu geralmente gosto deste tipo de história... E também nunca achei que fosse odiar tanto um casal de apaixonados (depois de Romeu e Julieta) como odiei Catherine e Heathcliff. A egoísta e o louco... O engraçado é que minha mãe adora essa história, e mesmo depois dela me explicar trocentas vezes, eu não consigo simpatizar de jeito maneira com nenhum dos dois. Ok, talvez eu simpatize um pouquinho com ele, mas simplesmente odeio Catherine. Fútil e egoísta. E como eu tentei... Enfim. Li só por causa do desafio. E só indico por ser clássico.

Um comentário:

  1. Eu gosto do livro, do filme e da música, acho interessante a temática, nao é um amor romântico, é uma coisa doentia, uma sede de vingança, ou seja, nao é nem psicológico, é psiquiátrico rsrs

    http://organizando-o-caos.blogspot.ca/2013/06/desafio-literario-dom-casmurro.html

    ResponderExcluir