15 de jun de 2015

O grande Gatsby (F. Scott Fitzgerald) – RC 2015


Título: O grande Gatsby
Autor: F. Scott Fitzgerald
Mês: Junho
Tema: Ambientado em outro país
Editora L&PM Pocket, 240p.

Os EUA da década de 20 é sinônimo da obsessão pelo sexo, quando a sociedade é fútil (onde o que importa é o dinheiro, o casamento interesseiro), o jazz é a música que embala as festas espalhafatosas e o gim é a bebida nacional. Jay Gatsby é jovem e rico, cuja vida e grandes festas para a sociedade são descritas por seu vizinho e mais tarde amigo Nick Carraway. Daisy, prima de Nick e grande amor de Gatsby, é casada com Tom Buchanan. Apesar de seu estilo de vida extravagante, Gatsby é um homem triste cujo objetivo é reconquistar Daisy, tudo que ele faz é visando a amada. Até mesmo encobrir um crime... Que pode ter consequências muito trágicas.

Não sei bem o que pensar desse livro, além do fato do final não ser nem de longe o que eu esperava. Não vi o filme com o Leonardo DiCaprio justamente porque queria ler o livro primeiro. Agora nem sei mais se verei. Na verdade, estou até surpresa com a minha decepção, porque eu já aprendi que poucos clássicos trazem aquele final “feliz” que eu costumo (quero dizer estou habituada a) desejar. Gostei da leitura, mas não é um livro que eu vá ler de novo porque, mesmo que eu tenha até simpatizado (um pouco) com Gatsby, aquela Daisy me irritou até a morte. Afinal, você não espera que a “mocinha” da história seja a imagem da futilidade que não merece o amor constante de um homem como Gatsby. Ao invés disso, merece cada minuto de infelicidade ao lado daquele marido preconceituoso que tem. O livro valeu a pena só por causa da crítica social fortíssima. Agora eu quero muito ver se Leo faz jus ao personagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário