30 de jul de 2012

Lua das fadas (Eddie Van Feu)


Título: Lua das fadas
Autora: Eddie Van Feu
Editora Escala, 271 p.

Bianca e Analice resolvem brincar com o desconhecido. Em uma bela tarde de primavera, as duas amigas tentam desvendar os mistérios do tabuleiro oui-já. Elas conseguem se comunicar com seres do mundo encantado, mas Bianca só percebe que alguma coisa saiu errada quando ela procura Analice e não a encontra. A polícia é chamada, mas a investigação não resultada em nada, já que até mesmo Bianca não sabe explicar o que aconteceu. Ela pede ajuda aos anjos para encontrar sua amiga. E seu pedido é atendido. Pistas começam a aparecer e um anjo chamado Zacariel aparece para ajudá-la. Ele a instrui e a leva para o mundo dos seres encantados, mas antes de começar a busca, eles precisam encontrar um elixir que fará com que ela volte para casa sem que o tempo tenha passado (o tempo do mundo real é diferente do tempo no mundo encantado). Assim, a busca começa. Zacariel e Bianca passam por vários perigos, ao mesmo tempo em que a menina precisa constantemente ser lembrada que não pertence aquele lugar. Os dias passam e as aventuras constantes acabam aproximando o casal. Bianca descobre a verdadeira identidade do anjo e encontra sua amiga, mas anda sai como o planejado. 

Depois deste livro, nunca mais duvido de um livro sobre anjos. Não que eu tivesse um pé atrás com este tipo de história, mas nunca teve um apelo forte (na realidade, a única obra com essa temática que eu gostei na vida foi O Paraíso Perdido, de John Milton). Eddie Van Feu é conhecedora da magia, já escreveu vários livros sobre o assunto, e isso está latente na obra. O livro é muito bom e prende a atenção, já que a curiosidade em saber se Bianca vai conseguir voltar pra casa é muita (existem muitas tentações no caminho dela). Além disso, as ilustrações de Caroline Mylius também contribuem pra isso. Duas surpresas boas que eu tive: a primeira, com a identidade do anjo Zacariel (ou Zac), a segunda com Analice (já que o objeitvo é encontrar a menina e voltar pra casa). O final da história me deixou em choque completo e só nesta parte entendi quando Eddie me disse que teve uma leitora que chorou demais. Eu também chorei, mas de incredulidade. Tive que reler várias vezes para conseguir assimilar. O final não foi o que eu esperava, mas eu gostei. Uma história muito boa e uma leitura que prende a atenção fazem deste livro uma excelente escolha para os interessados em conhecer o mundo dos seres encantados.

Um comentário:

  1. Eu lia muito as publicações dela que saíam nas bancas. Curti a ideia do livro ^_^

    ResponderExcluir